Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Descubra Como será a Página de Resultados do Google em 2018

serps-2018

Google atualiza constantemente seus algoritmos e plataforma.

Na verdade, a Moz descobriu que eles fazem a atualização do seu algoritmo básico mais de 500 vezes por ano.

As páginas de resultados do mecanismo de pesquisa do Google (SERPs) estão mudando dramaticamente.

Com as constantes adições de novos recursos como snippets ricos e gráficos de conhecimento, você pode esperar que o Google tome diferentes rumos quando você menos esperar.

Eles querem focar em entregar resultados de forma rápida e eficaz.

Esse é o modelo comercial do Google. Eles querem dar ao usuário a melhor experiência possível.

E no mundo de hoje, isso significa entregar o conteúdo desejado mais rápido e com mais precisão.

E significa também que eles devem reduzir o tempo que um usuário leva para encontrar o conteúdo certo.

Diga adeus ao preenchimento de palavras-chave, ranking para termos aleatórios e conteúdo mediano.

Essas mudanças podem representar perigo para as nossas queridas taxas de cliques.

As páginas de resultados do Google estão mudando rapidamente. Elas já mudaram drasticamente nos últimos anos.

Você pode esperar grandes mudanças para 2018, à medida em que o Google faz suas atualizações.

Nem todas essas mudanças serão monumentais. mas algumas certamente mudarão seriamente a otimização do mecanismo de pesquisa.

O seu tráfego orgânico de entrada virá de caminhos muito diferentes.

Não será mais uma busca de pesquisa-e-clique engessada.

Veja como as páginas de resultados do Google devem se parecer em 2018.

Mais respostas destacadas

Como eu citei acima, o principal objetivo Google é dar respostas mais rápidas.

É por isso que o seu conteúdo carrega em questão de segundos quando você faz uma busca com uma palavra específica:

pasted image 0 14

O Google oferece milhões de resultados para os termos de pesquisa em menos de um segundo.

Por que eles focam tanto nisso? É porque vivemos em um mundo muito acelerado.

As pessoas querem qualquer coisa para já. Elas não querem esperar 10 segundos.

Isso é tempo demais.

Pense nisso:

Quando foi a última vez que você pesquisou por algo? Quanto tempo você esperou as páginas de resultados carregarem antes de pular para outro termo?

Provavelmente foram apenas alguns segundos.

Na verdade, o Google descobriu recentemente que quanto mais o usuário tem que esperar, maior a probabilidade dele desistir da pesquisa:

pasted image 0 22

Apenas alguns segundos podem fazer diferença nas taxas de rejeição.

Na verdade, o Google começou perceber problemas de velocidade em 2013. Do nada, eles caíram por um total de cinco minutos.

Essa simples interrupção levou a uma queda de 40% do tráfego global de internet e fez com que as pessoas procurassem outros motores de busca para ver resultados melhores.

O que isso significa para SEOs? Significa que o Google sabe que velocidade e eficiência são tudo.

Uma simples queda fizeram com que perdessem uma enorme quantidade de tráfego e dinheiro.

Isso quer dizer que agora eles colocarão todo o seu tempo, recursos e dinheiro para garantir que eventos como esses nunca mais ocorram novamente.

E isso significa uma aumento na velocidade e na entrega das páginas de resultados.

Por exemplo, pesquise uma palavra-chave aleatória e, provavelmente, aparecerá uma caixa apresentando perguntas e respostas:

pasted image 0 38

A maioria das pesquisas estão começando a mostrar também caixas chamadas “As pessoas também perguntaram”. Elas apresentam respostas comuns relacionadas às palavras-chave que o usuário pesquisou.

Quando você clica nessas perguntas, você obtém respostas instantâneas.

Clicar em cada pergunta também oferece mais perguntas relacionadas:

pasted image 0 49

Este ciclo pode ser quase infinito. Quanto mais você clicar nas respostas, mais perguntas comuns aparecerão.

Se você ficar apenas com o topo das páginas de resultados, também poderá ver as respostas apresentadas:

pasted image 0 19

Elas existem por uma razão:

Para resolver o problema dos usuários instantaneamente.

Então, o que isso lhe diz?

Diz que o Google está se concentrando fortemente em entregar resultados cada vez mais rápido.

Para ir de encontro a um mercado que muda e exige conteúdo o mais rápido possível, o Google começará a lançar esses recursos em todas as pesquisas possíveis.

Você já vê essas perguntas e respostas apresentadas em taxas cada vez mais rápidas, e você só deve esperar mais e mais disso.

À medida em que o mundo cresce cada vez mais com base na tecnologia e na eficiência, você só pode esperar o mesmo das páginas de resultados do Google.

Foco ainda maior em PPC

Muitos profissionais de marketing veem o pay-per-click (PPC) do Google como uma perda de tempo.

Você já deve ter lido que os resultados de pesquisa PPC quase não geram cliques quando comparados aos resultados orgânicos.

Na verdade, estudos mostram que os cliques na primeira página são 71,33% orgânicos e apenas 15% vindos da base de PPC.

Assim, a percepção é real: a maioria das pessoas não clica nos resultados de anúncios PPC do Google.

Este é um grande problema para o Google, já que sua receita é altamente dependente de publicidade.

De acordo com o Statista, eles fazem quase US$ 100 bilhões por ano com publicidade.

pasted image 0 5

A receita de publicidade é a força vital do Google.

Eles dependem do uso de AdWords pelas empresas para lidar com palavras-chave e aparecer nas páginas de resultados.

Se as pessoas deixarem de usar o AdWords devido às baixas taxas de cliques, isso terminaria em uma queda potencialmente catastrófica na sua receita.

Isso pode lhe dizer algumas coisas importantes:

  1. A publicidade é fundamental para o sucesso do Google.
  2. Os anúncios continuarão a desempenhar um papel importante nas páginas de resultados.
  3. De qualquer forma, o foco em anúncios nas páginas de resultados só vai aumentar.

Você já pode ver algumas pistas dessa tendência ao fazer pesquisas básicas no Google:

pasted image 0 12

A maioria das páginas de resultados já é focada em anúncios. O Google Shopping domina a maior parte da barra lateral direita.

Os quatro resultados mais relevantes ainda são baseados na Rede de Pesquisa do AdWords.

E mais recentemente, em Fevereiro de 2017, o Google fez uma grande mudança no modo como os anúncios são exibidos nas páginas de resultados.

Antes dessa atualização, era assim que os resultados de PPC se pareciam:

pasted image 0 27

Os quatro primeiros resultados ainda estavam baseados na rede de pesquisa do Google, mas o marcador “Anúncio” estava em negrito e preenchido para que ele se destacasse.

Mas agora, é assim que as páginas de resultados apresentam os anúncios:

pasted image 0 7

Eles removeram o texto em negrito e a cor contrastante para dar uma aparência mais leve e menos agressiva.

Por quê? Porque o Google quer que você clique nesses anúncios.

Mais cliques em anúncios é mais dinheiro.

E como você pode ver pelas tendências de bloqueadores de anúncios, as pessoas estão sendo alimentadas com anúncios tradicionais:

pasted image 0 2

Se há algo para aprender dessa pequena atualização de 2017 para o PPC das páginas de resultados do Google, é que ele vai aumentar a ênfase nos anúncios em 2018.

A mesma tendência surgiu no Facebook, pois sua base de usuários aumentou para dois bilhões de usuários mensais:

pasted image 0 8

À medida em que a sua base de usuários aumentou, eles anunciaram que o alcance orgânico seria reduzido:

pasted image 0 31

Por quê? Porque as empresas estavam obtendo um tráfego valioso sem pagar um centavo ao Facebook.

E em um ambiente de negócios, essa é uma receita para o desastre.

Pense nisso:

Amazon leva uma parte de cada venda feita em sua rede por uma boa razão. Eles trazem uma enorme quantidade de usuários que as empresas normalmente não teriam acesso.

É a mesma coisa com o Google e com o Facebook.

Anúncios são a força vital do Google, e os anunciantes orgânicos precisam se preparar para a mudança inevitável.

CTRs mais baixas, mesmo para conteúdo de alta qualidade

As páginas de resultados do Google estão se tornando mais limpas e elegantes.

Se você pesquisar um termo específico no Google, você deve encontrar algo como isso:

pasted image 0 41

Ou talvez, se você procurar por algo ainda mais específico, como um ator que você viu em um filme recente que tenha gostado:

pasted image 0 1

Um dos exemplos mais comuns é quando você faz uma pesquisa pelo tempo na sua região:

pasted image 0 6

Isso parece incrível, certo?

O Google organiza lindamente o conteúdo e o entrega diretamente a nós.

É eficiente e eficaz.

Mas também tem grandes consequências para as empresas que dependem do tráfego orgânico para converter em seus sites.

Dados mostram que apenas 66% das pesquisas realizadas no Google resultam em um clique.

Se você fizer as contas, verá que isso significa que 34% das pesquisas resultam em nenhum clique.

Por quê? Como já vimos, é porque você nem precisa mais clicar para obter conteúdo.

Todos esses exemplos acima mostram uma resposta exata a uma pesquisa sem necessidade de clicar no site.

Isso apresenta um grande problema. Todo esse tempo e esforço necessários para rankear em 1º lugar nas páginas de resultados podem não servir para nada, dependendo do termo de pesquisa.

Geralmente, estamos acostumados a ver um gráfico de taxa de cliques que se parece com isso:

pasted image 0 20

Quanto maior o ranking em uma página de resultados, maior será o CTR.

Mas com a mudança do ambiente de resultados do Google, isso provavelmente mudará.

E essas alterações podem não trazer os melhores resultados para obter mais cliques. Em vez disso, provavelmente isso significará que todos os resultados obterão taxas de cliques mais baixas.

E isso significa que as empresas precisarão enfatizar snippets ricos e cards ricos se quiserem se destacar e entregar a informação.

Você pode ver isso acontecendo com as pesquisas atuais do Google:

pasted image 0 33

Você notou que o cartão rico é o primeiro nos resultados, mas não é o 1º no ranking orgânico?

Você pode apostar que o cartão rico obtém um CTR maior que o primeiro resultado orgânico, mesmo que ele não esteja realmente rankeado como o número 1.

As páginas de resultados definitivamente terão mais cartões ricos em 2018.

Mudando o foco para notícias em alta

Você já ouviu falar do Google News? Se não, é assim que ele funciona:

pasted image 0 26

Por exemplo, digamos que você faça uma busca por algo como “furacão:”

pasted image 0 29

Você obterá instantaneamente os resultados chamados ‘Top Stories” filtrados pelo Google News.

O objetivo aqui é entregar notícias aos usuários de forma mais rápida e eficiente, dando um trecho rico das notícias ao mesmo tempo.

Quando você procura notícias em um dispositivo móvel, o Google muitas vezes combina snippets ricos com AMP. Isso permite que você alterne entre páginas sem ter que clicar novamente no Google:

pasted image 0 3

Esta é uma tendência recente e que só vai ganhar força nos próximos anos.

É a otimização de conteúdo como você nunca viu antes: entrega instantânea, sem tempo de espera e a capacidade de visualizar vários artigos sem recarregar páginas.

É genial.

de acordo com o TechCrunch, o AMP do Google agora otimiza mais de dois bilhões de páginas e quase um milhão de domínios.

E carrega duas vezes mais rápido que uma página comum!

No mesmo relatório do TechCrunch, a análise mostrou que o Google está trabalhando na expansão da rede AMP em novas vias como comércio eletrônico e publicidade.

Nos próximos anos, nós podemos esperar três novos formatos de anúncios via AMP:

Carrossel, Vídeo Paralaxe e LightBox, por exemplo:

pasted image 0 9

Com esses novos desenvolvimentos chegando ao Google, as páginas de resultados parecerão muito diferentes em 2018.

A AMP e as notícias estão produzindo cada vez mais resultados que são incomparáveis aos resultados orgânicos típicos.

Então, você quer começar a aproveitar o Google news hoje?

Comece seguindo o Google Trends. Você pode usá-lo para ver quais assuntos estão em alta:

pasted image 0 24

Tente usar esses temas para criar conteúdo que se relacione com o seu nicho de mercado.

Embora você não consiga o mesmo retorno do conteúdo permanente, enquanto a história estiver fresca, você provavelmente verá um grande impulso de tráfego.

Muitos concorrentes competirão pelas caixas de resposta

Lembra da imagem que eu mostrei antes comparando as caixas de resposta com os resultados orgânicos?

Nós vimos que mesmo que um site não rankeie organicamente em primeiro, ele ainda pode aparecer em primeiro nas páginas de resultados com caixas de resposta.

Em breve, mais e mais empresas irão competir por essas caixas de resposta.

Você já pode perceber isso pela disparidade entre os rankings orgânicos e o que classifica as caixas de resposta.

Agora, o primeiro resultado orgânico nem sempre será o resultado em que as pessoas clicarão.

Além disso, cada caixa de respostas tem vários resultados dentro dela.

Por exemplo, dê uma olhada na caixa de respostas para essa pesquisa:

pasted image 0

Dois sites diferentes estão competindo na mesma caixa de respostas.

Agora, existem duas pessoas diferentes rankeando (teoricamente) a primeira posição para resultados orgânicos.

Não será mais tão simples rankear em primeiro em uma determinada pesquisa.

Muitas pessoas estarão competindo pela mesma posição agora.

Esta é uma mudança dinâmica dos resultados de pesquisa típicos que vemos agora:

pasted image 0 35

Os rankings como estamos acostumados a ver desaparecerão, e 2018 será o começo disso.

Com caixas de resposta dinâmicas, o Google pode ter várias pessoas disputando pelo mesmo espaço. Eles estão dando aos usuários a opção de escolher ao invés de apenas clicar on primeiro resultado.

Otimização focada em Mobile

O tráfego móvel tem crescido monstruosamente.

Na verdade, o tráfego móvel agora predomina sobre o tráfego em desktops, ocupando mais de 52% do tráfego de Internet mundial:

pasted image 0 44

Com o aumento do tráfego móvel em comparação ao acesso por desktop, é de se imaginar que o Google começará a se concentrar fortemente no tráfego de pesquisa móvel.

Em 2017, foram feitas várias mudanças na forma como visualizamos as páginas de resultados em dispositivos móveis.

Por exemplo, o layout dos anúncios mudaram nos resultados de busca:

pasted image 0 4

A caixa “Anúncio” não foi a única coisa que mudou. Eles também moveram os links de baixo para o topo e colocaram mais ênfase no texto e no cabeçalho do anúncio.

Atualizações semelhantes aconteceram nos resultados orgânicos:

pasted image 0 10

Cada resultado de pesquisa é exibido em uma caixa arredondada com os links em preto, dando um foco maior no cabeçalho em vez deixar o link em verde atraindo a atenção.

Por exemplo, digamos que seu site está rankeando em primeiro no Google, mas um site popular como o HubSpot está em terceiro lugar.

Provavelmente as pessoas escolheriam o HubSpot, mesmo que seja o terceiro resultado.

Por quê? Eles o conhecem. Já ouviram falar nele.

Além disso, o link é verde para que elas possam vê-lo. Elas têm o desejo imediato de clicar nele porque lhes é familiar.

Agora, isso já não é mais tão simples.

Por fim, a forma dos resultados locais do mapa mudou:

pasted image 0 17

Novos filtros aparecem para oferecer aos profissionais de marketing um direcionamento melhor do tráfego local.

O Google tem colocado toneladas de tempo e esforço para otimizar o Google para celular.

Isso significa que podemos esperar que o celular se torne um paraíso para profissionais de marketing e tráfego, ao invés do desktop.

Conclusão

O Google está sempre mudando a forma como encontramos conteúdo.

De acordo com a Moz, o Google faz mais de 500 mudanças a cada ano!

Você deve estar se perguntando: “Como os profissionais de marketing conseguirão se manter atualizados em um cenário que muda tanto?”

É quase impossível. As páginas de resultados do Google estão sempre mudando com base nas necessidades de um mercado que se adapta constantemente.

Nos últimos anos, vimos grandes mudanças que mudaram drasticamente a maneira como usamos o Google.

Vimos a adição de snippets ricos, cartões, AMP, gráficos de reconhecimento e muito mais.

O Google fez essas mudanças com um único objetivo em mente:

Produzir uma experiência melhor para o usuário diário.

Isso significa dar-lhes conteúdo melhor, mais rápido e de forma mais eficiente.

Se eles não fizessem isso, correriam o risco de perder o tráfego de busca para concorrentes que tivessem a mesma ideia em mente.

Mas, no mundo de hoje, isso trará um grande impacto na forma como conduzimos o marketing online.

O SEO está sempre mudando. No começo, eram as palavras-chave. Agora, é conteúdo e links de longa duração.

Mas o que acontecerá com as páginas de resultados em 2018? Como isso afetará o que fazemos agora?

Provavelmente, isso incluirá mais respostas apresentadas. O Google já está focado em dar respostas mais rápidas, e é exatamente isso que eles estão implementando agora.

o PPC está se tornando um grande foco, e por uma boa razão. O Google faz toneladas de dinheiro com publicidade a cada ano.

Além disso, o Google News e o AMP estão em alta.

Também podemos esperar CTRs mais baixas mesmo para conteúdo de alto nível. Vários sites competirão pelo primeiro lugar nos rankings com caixas de resposta dinâmicas.

Por quê? Porque ferramentas como AMP e snippets e cartões ricos mostram as informações sem a necessidade de um clique.

As páginas de resultados do Google estão mudando rapidamente. Mantenha-se à frente ao acompanhar essas tendências de 2018 agora mesmo.

O que você acha que dominará as páginas de resultado em 2018? 

NP Digital Brasil

Você quer resultados imediatos?

Minha agência pode fazer todo o trabalho pra você. Somos especialistas em:

  • SEO - Colocamos seu site no topo das pesquisas do Google
  • Mídia Paga - Fazemos seu negócio alcançar quem importa no momento certo
  • Data & Conversion Intelligence - Desbloqueamos as conversões do seu site e criamos dashboards para melhores análises

Fale com um especialista

Consultoria com Neil Patel

Ubersuggest

Desbloqueie milhares de palavras-chave com Ubersuggest

Quer superar a concorrência?

  • Encontre palavras-chave de cauda longa com alto ROI
  • Encontre centenas de palavras-chave
  • Transforme buscas em visitas e conversões

Ferramenta gratuita

Compartilhe

Neil Patel

source: https://neilpatel.com/br/blog/pagina-de-resultados-google-em-2018/