Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Por que Satisfazer a Busca do Usuário é a Melhor Estratégia de SEO

google search

SEO simplesmente se resume a links, conteúdo, palavras-chave e um pouco de dispositivos móveis, certo?

Em algum momento, uma dessas quatro coisas está sendo promovida como o fator de ranking SEO número 1.

Talvez esteja certo. Talvez esteja errado.

Eu sei que de 70 a 80% dos usuários estão ignorando anúncios pagos. Portanto, nunca foi tão importante duplicar seus resultados orgânicos.

A moral da história é que o SEO é complicado.

No entanto, existe um princípio básico que você deve cumprir.

Ainda existe uma regra de ouro a seguir, apesar de todas as mudanças e atualizações do algoritmo durante a última década.

Faça isso da maneira correta e você irá cresrcer, independentemente de quais táticas surgirão ou das mudanças de SEO no futuro.

Faça errado e pode não haver uma maneira de se recuperar.

O Google tem apenas um único objetivo.

Ele quer dar às pessoas os melhores resultados possíveis.

Isso significa que esses resultados precisam fornecer às pessoas exatamente o que elas estão procurando no exato momento da busca.

Hoje, isso é chamado de “Satisfazer a Busca do Usuário”, ou em inglês, “Searcher Task Accomplishment”.

Ainda é o mesmo princípio que existe desde que o Google surgiu.

Mas os SEOs se perderam no caminho há alguns anos.

Começamos a perseguir atalhos e algoritmos em vez de aderir aos princípios básicos.

É hora de voltarmos aos fundamentos. É hora de retornar ao que nos fez atingir o sucesso em primeiro lugar.

Nada de doorway pages, link farms ou inserção excessiva de palavras-chave.

Em vez disso, devemos descobrir o que as pessoas querem e fazer o nosso melhor para ajudá-los a obtê-lo.

Eu vou explicar exatamente como você pode começar a fazer isso em seu próprio site para avançar antes dos competidores.

Mas, primeiro, você precisa entender o que significa “Satisfazer a Busca do Usuário”, como funciona e por que ela é a melhor estratégia de SEO.

Tudo começa com o Gráfico de Conhecimento do Google

Para explicar adequadamente a Satisfação da Busca do Usuário, precisamos voltar para o ano de 2012.

Londres estava hospedando as Olimpíadas. Um robô foi pousado em Marte.

E o Google lançou o seu Gráfico de Conhecimento – a maior tentativa de armazenamento de conhecimento na história humana.

Quando as pessoas procuram por qualquer dúvida, palavra-chave ou frase, o Google puxa do Gráfico de Conhecimento para responder o que elas desejam saber.

Então, você geralmente vê os resultados dessa pesquisa em uma pequena caixa no lado direito da SERP.

image 43

 

O Google está sempre melhorando o seu algoritmo para alinhar as buscas com a intenção do usuário.

O Google faz entre 500-600 pequenas mudanças a cada ano para melhorar o Gráfico de Conhecimento e, aproximadamente, uma grande mudança a cada ano.

Cada alteração importante afeta a maneira como o Google indexa seu conteúdo.

 Por exemplo, a mais recente atualização do algoritmo do Google (rumores de ser Fred) colocará um foco pesado em sites adaptados a dispositivos móveis e conteúdo compatível com dispositivos móveis.

Então, se você realmente quiser ranquear bem, deve fazer o seu site mobile-friendly.

Mas a melhor razão pela qual você está fazendo isso – o motivo pelo qual o Google está fazendo as atualizações – é que os usuários estão mudando a forma como eles navegam no conteúdo.

mobile search trends google mixed digital 1.jpg 1

As pessoas começaram a procurar com mais frequência por dispositivos móveis.

Então, o Google atualizou o algoritmo para favorecer a busca móvel. Como resultado, os sites precisam começar a se atualizar para ficar mobile-friendly.

E assim por diante.

Se os sites desejam ranquear, eles simplesmente precisam fazer o que o algoritmo quer que eles façam.

Usando palavras-chave, tornar um site amigável para dispositivos móveis e inserir conteúdo são apenas o começo.

O problema é a qualidade. Ou a falta disso em alguns casos.

Como você conhece um site que está ranqueado na posição #1 está realmente fornecendo a melhor informação?

Os usuários terão acesso a um conteúdo relevante se você for um profissional de SEO, claro.

Mas, no final do dia, seu conteúdo foi projetado para ranquear.

Somente o usuário que fez a busca realmente sabe se é útil ou não.

Dê uma olhada nesta rápida busca no Google, por exemplo:

relevantsuseful

Olhando rapidamente, o conteúdo é relevante. Mas quem sabe se isso vai realmente me ajudar a ranquear.

O Google está tentando construir o maior e melhor banco de dados do mundo, lembra?

O Google não gosta de SEO por causa de SEO.

E é aí que “Satisfazer a Busca do Usuário” entra.

Como o Google usa a “Satisfação da Busca do Usuário” para ranquear os sites

O Google lê o comportamento dos usuários sempre que você faz uma busca.

Ele sabe quanto tempo você ficou em uma página, para quais páginas você vai quando sai do site, onde e quando você clica.

A única coisa que ele realmente não sabe é por que você faz cada uma dessas coisas.

Por que você clicou para sair de uma página que parecia ser relevante?

Isso é o que o Google está tentando descobrir com a “Satisfação da Busca do Usuário”. Eles estão tentando descobrir as motivações por trás das ações dos usuários.

Por que você ficou por dez minutos em uma única página? Ou por que você saiu e depois de apenas três segundos clicou no botão para voltar?

O Google vai recompensar os resultados que ajudam a dar às pessoas o que elas realmente querem.

Por exemplo, aqui estão três dicas sobre o que o Google realmente quer ver no seu site. São dicas básicas de SEO para melhorar o seu ranqueamento.

Dica #1. O seu site ajuda o usuário a ter o resultado da sua busca?

Se eu procurava “como trocar um pneu,” quero literalmente ver como posso trocar um pneu.

Eu não quero um infográfico, não importa o quão bonito. Não é útil para mim quando estou parado no acostamento da estrada! (Esta é também uma das muitas razões pelas quais eu não dirijo).

O Google quer resultados rápidos, então eles vão listar a informação mais relevante primeiro.

Aqui está um exemplo perfeito:

howtochangetire1

Mas o Google também irá favorecer o conteúdo que atende às minhas necessidades.

Neste cenário hipotético, eu quero instruções passo a passo.

Quero saber exatamente o que fazer em primeiro, segundo e terceiro lugar. Quero voltar à estrada o mais rápido possível.

Dica #2. Seu site conhece e informa necessidades adicionais do usuário?

O Google prefere resultados que vão acima e além da busca inicial.

Se eu rolar para baixo um pouco a minha busca inicial “como trocar um pneu”, vou obter resultados relacionados:

howtochangetire2

Eu começo a ver coisas como “como trocar um pneu furado.”

Eventualmente, também vejo empresas que oferecem reparo de pneus:howtochangetire3

E então, há sugestões para descobrir se o meu pneu está realmente furado ou não:

howtochangetire4

Todos esses resultados estão me dando mais informações do que pedi inicialmente.

O Google está pensando à frente por mim. Eles estão determinando todos os ângulos e puxando informações relacionadas para ajudar a resolver meu problema.

Eles recompensam os resultados que replicam esta experiência para os usuários.

Dica #3. O seu site estimula mais ações e engajamento?

O Google verá quais links eu clico para pegar pistas.

Por exemplo, se eu já sei que meu pneu está furado e evito clicar nesses resultados, o Google também saberá que meu pneu também está furado.

Eles avaliarão meus hábitos de busca a partir desse ponto. E continuarão sugerindo novos conteúdos até que a busca seja correspondida.

Como funciona o caminho de “Satisfazer a Busca do Usuário”

Nesse vídeo e artigo, a Moz explica que o caminho para Satisfazer a Busca do Usuário é algo como:

  1. Expressão de Necessidade: um usuário digita uma busca no Google.
  2. Objetivos ocultos: o Google verifica qual é a motivação oculta (sim, o Google pode fazer isso).
  3. Avaliação dos resultados: o Google determina qual conteúdo produz as respostas que atendem aos objetivos ocultos.
  4. Seleção: o usuário escolhe os resultados olhando s títulos e descrições.
  5. Avaliação da correspondência da busca: o usuário verifica o conteúdo. O Google rastreia o tempo gasto na página, links clicados na página, etc.
  6. Descoberta de Necessidades Adicionais: o usuário irá sair da pesquisa ou ir procurar novamente. Google toma nota.

Então, se você quiser certificar-se de que seu conteúdo apareça nos SERPs para os usuários, você não pode apenas executar todas as funções básicas de SEO.

Você também precisa se certificar de que seu conteúdo resolve a necessidade do usuário.

Seu conteúdo tem que ajudar as pessoas a responder suas perguntas.

Vamos voltar ao meu exemplo anterior para mostrar como isso funciona.

Estou procurando trocar um pneu. Posso clicar em algo como este vídeo abaixo:

SEOresults1

Até agora tudo bem, certo? Parece exatamente o tipo de coisa que pode me ajudar agora mesmo.

Veja como é o vídeo depois de clicar:

SEOresults2

Perfeito!

Um vídeo “como fazer” que mostra como trocar um pneu com passos simples.

Você pode ver que os custos de produção não são necessariamente incríveis ou sofisticados. Além disso, esse resultado é de 2007.

No entanto, resolve o meu problema da melhor forma possível.

Isso me dá exatamente o que eu preciso quando estou parado no acostamento da estrada. E então, agora consigo resolver esse problema o mais rápido possível.

Como criar conteúdo para “Satisfazer a Busca do Usuário”

As possibilidades são: você já está no caminho certo. Você já está criando um conteúdo incrível.

Você só precisa ajustá-lo um pouco com base naquilo que está acontecendo aqui.

Você precisa estar por dentro do contexto externo em torno de uma busca para que você possa atualizar seu conteúdo para refletir melhor essa nova realidade.

Aqui estão alguns passos que você pode usar para tirar proveito do caminho e “Satisfazer a Busca do Usuário”:

Passo #1. Crie conteúdos longos com vídeos do YouTube incorporados.

Se o seu conteúdo resolve uma pergunta de “como fazer”, você está com sorte.

O Google relata que as buscas de “how-to” do YouTube têm aumentado em 70% ano a ano. Os resultados de pesquisa tradicionais para o conteúdo “como fazer” também estão aumentando.

O YouTube é o segundo maior mecanismo de busca atrás do Google por algum motivo.

Muitas vezes, é melhor mostrar visualmente a alguém como fazer algo.

Pense em nosso exemplo da troca de pneu.

Apenas o conteúdo no formato de texto não é ideal. Um vídeo que pode mostrar a alguém como fazer isso é infinitamente mais útil.

É por isso que o conteúdo visualmente impressionante é sempre a melhor incorporação.

Sua postagem deve ter todos os itens de SEO regulares, é claro:

Sua postagem deve ter todos os itens de SEO regulares, é claro:

  • Conteúdo em torno de 3.000 palavras
  • Seções que são fáceis de ler no celular
  • Links relevantes e capacidade de obter backlinks
  • Palavras-chave segmentadas

Mas inserir vídeos pode ajudar a responder melhor a pergunta de alguém. E manter os usuários no site por mais tempo, também.

image 44

Passo #2. Crie séries de posts relacionados.

O Google está sempre procurando por conteúdo que seja mais relevante para uma pesquisa.

Isso é especialmente verdadeiro se um usuário não encontrar o que está procurando pela primeira vez.

Então, se você estiver criando um post sobre um tópico, tenha em mente planejar vários outros na sequência.

Estas são muitas vezes todas as palavras-chave de cauda longa que estão bastante relacionadas com o primeiro assunto.

Por exemplo, dê uma olhada em quão estreitamente relacionados são todos esses tópicos:

  • Como Escolher um Tema para o Seu Blog
  • Escolhendo o Domínio Perfeito para o seu Blog
  • Os Melhores Hosts para Usar em um Novo Blog
  • Por que o WordPress é o Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Mais Usado para Blogs
  • Como Escrever Ótimos Posts no Blog Constantemente
  • Criando Títulos de Posts que Levam as Pessoas a Clicar
  • Otimizando Seus Posts do Blog para SEO

Cada post aborda diferentes pontos do mesmo grande tópico.

Se alguém está procurando informações sobre “como criar um blog,” precisará de posts de acompanhamento que cubram cada etapa adicional.

Então você pode usar facilmente links internos para amarrar todo esse conteúdo.

image 45

Os links internos criam uma “web” de conteúdo em torno de assuntos relacionados em seu site. Mas eles também ajudam a dar aos leitores o conteúdo relevante adicional no momento em que eles precisam.

Passo #3. Agora, comece a adicionar valor para o usuário.

Nosso objetivo não é apenas criar conteúdo para “ranquear bem”.

Não se trata de inserir excessivamente palavras-chave ou executar uma lista de verificação básica de SEO antes de “Publicar.”.

Isso é o oposto do que eu defendo nesse post.

Na etapa final, você vai querer usar ferramentas de SEO que atinjam o objetivo final: responder a uma pergunta.

Vamos fazer a consulta mais básica que existe, “como amarrar um sapato.”

howtotieshoe

Na primeira página da SERP, você tem quase tudo o que precisa.

Há uma exibição de Gráfico de Conhecimento com um link para um artigo ilustrado.

Há um link para uma página do wikiHow que explica o processo passo a passo.

Existe um link para um vídeo que mostra como fazer isso.

Você tem absolutamente tudo o que precisa aqui.

Então, é aqui onde o truque entra em jogo.

Seu conteúdo deve tentar fazer juntar todas essas informações também! Você precisa abordar os tópicos, de diferentes ângulos, para fornecer a melhor resposta a qualquer outra pessoa.

Agora, vejamos uma pergunta menos óbvia,“como melhorar sua pontuação de crédito”.

howtoimprove credit score 

Tenho resultados parecidos na aparência, mas quão relevantes eles são?

O primeiro link (Bankrate) me leva a:

howtocreditscore2

É um artigo longo com seções relacionadas à exibição do Gráfico de Conhecimento a partir das SERPs.

Mas isso é útil?

Eu não sei.

Eu tenho que ler um pouco.

Posso clicar em alguns outros links no site, como aquele que leva a uma calculadora de taxas.

howtocreditscore3

Quanto mais eu saio clicando, mais relevante o conteúdo fica. E mais o Google vê que está atendendo às minhas necessidades.

Seguir na página é um bom sinal.

Os links mais relevantes estão no próprio conteúdo.

Quanto mais valor o conteúdo fornece, mais rápido minha dúvida é resolvida.

Quanto mais rápido for resolvido, mais links serão clicados e melhor será o ranqueamento da página.

É um relacionamento bom para os dois lados.

Aqui está um último exemplo para mostrar como isso funciona.

Eu apenas digitei “melhor software de gerenciamento de projetos.”

O resultado no topo é um anúncio. O resultado abaixo é o primeiro resultado orgânico.

Observe a sutil diferença:

 

image 42

O anúncio em cima é uma empresa de software, a Dapulse. Eles são ótimos! No entanto, neste anúncio, eles afirmam serem o “melhor software de gerenciamento de projetos.”

Agora, compare isso com o resultado do site PCMag. Eles estão dando ao usuário uma comparação, em oposição a qualquer ferramenta.

Qual você acha que melhor responde à pesquisa original?

Se alguém está procurando o  “melhor software de gerenciamento de projetos”,  deseja uma avaliação sobre diferentes opções.

É por isso que o exemplo do PCMag está ranqueado na posição #1. E é por isso que a Dapulse tem que pagar para aparecer nesta página.

Se você quiser ranquear, seu conteúdo precisa fornecer valor real e não apenas títulos com iscas para o clique ou truques de SEO.

Concentre-se em responder a pergunta principal.

Compreenda a intenção por trás das palavras que as pessoas escrevem. Responda a pergunta relacionada e você tem um tiro muito melhor para acertar o topo do ranking.

Conclusão

O Google está ficando muito mais inteligente quando falamos do processamento dos resultados das pesquisas.

Isso significa que você tem que ficar mais inteligente com suas estratégias de SEO.

Isso não significa apenas rechear o seu site com milhares de palavras-chave. E é muito mais do que garantir que seu site seja mobile-friendly.

Essas coisas são importantes, até certo ponto. No entanto, eles não são o maior problema em questão.

Em vez disso, pense sobre o usuário humano na outra extremidade da barra de pesquisa.

O que eles querem? O que eles estão procurando? O que responderá às suas perguntas?

Em seguida, construa seu conteúdo em torno disso.

Crie postagens que antecipem perguntas e que você tenha certeza de que realmente ajudem as pessoas.

Essa é a chave real para ranquear melhor no Google e saber como criar uma estratégia de SEO. Não importa quantas atualizações de algoritmos apareçam na próxima década.

Quais técnicas você usa para criar conteúdo que melhor satisfaça a pergunta do usuário?

Compartilhe