Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

5 Dicas Surpreendentes sobre SEO pra você Executar Hoje

tips about seo you need to implement today

Uma das minhas partes preferidas de viajar é encontrar alguns itens preciosos inesperados.

A pequena livraria mofada em Chicago, a pequena loja de chá escondida em um beco em Londres, o melhor arroz frito que eu já comi em um café discreto em Seattle.

Essas descobertas surpreendentes são, de certo modo, particularmente satisfatórias.

Eu percebo o mesmo sentimento de satisfação quando testo uma nova estratégia que funciona.

Como aquela vez que eu gastei mais de $160 mil em roupas e mais do que tripliquei meu dinheiro.

pasted image 0 886

Às vezes, quando se está em uma indústria por tanto tempo quanto eu estou, você começa a pensar que já ouviu de tudo.

Você pode pensar que dicas sobre SEO “surpreendentes” não improváveis de te surpreender.

E você tendo trabalhado com SEO há 10 anos ou 10 meses há uma boa chance de que você tenha o próprio jeito de fazer as coisas.

Uma vez que encontra algo que funciona, você quer continuar fazendo uso dela.

O problema é que o SEO está em constante mudança e, se não mudar com ele, você será deixado para trás.

É daí que veio a inspiração para este artigo.

Então, se você estiver pronto para aprender (e talvez até se surpreender um pouco!), vamos lá.

Aqui estão 5 dicas sobre SEO para ajudar você a alcançar rankings mais altos nos mecanismos de busca e aproveitar os benefícios que vêm com esses rankings melhores.

Não escreva para mecanismos de busca.

Eu sei, eu sei. Esse é um artigo de dicas sobre SEO e então minha primeira dica é sobre ignorar mecanismos de busca.

Mas me ouça.

Venho dizendo isso há anos: escreva para usuários, não para mecanismos de busca.

A versão antiga do SEO era criar conteúdo altamente otimizado que (em alguns casos) era inútil aos usuários.

pasted image 0 902

Por algum motivo, estou vendo cada vez mais profissionais de marketing voltaram a esses métodos antigos.

O que é um erro.

O ponto é que: escrever para mecanismos de busca pode te dar alguns dias de bons rankings. Talvez. Se você tiver sorte.

Mas escrever para os seus leitores é o único jeito de alcançar rankings altos consistentemente.

Parece bom, não é?

Mas o que significa escrever para os seus leitores?

Veja alguns passos para te ajudar a escrever conteúdo que os seus leitores realmente vão querer ler.

Passo 1: Responda uma pergunta que os seus leitores estejam fazendo.

O que os seus leitores realmente querem saber? Como você pode ajudá-los a escrever blog posts melhores ou organizar melhor seus escritórios ou preparar refeições melhores para suas famílias ou seja o que for que sua marca fizer?

Descubra o que os seus leitores precisam ou qual pergunta estão fazendo e supra essa necessidade.

Parece simples, não é?

Realmente é.

Uma ótima ferramenta para descobrir o que os seus leitores estão perguntando é a Answer the Public.

pasted image 0 890

Digite uma frase e o homem irritado acima irá te dar uma lista de perguntas que as pessoas estão fazendo.

Eu digitei “como escrever blog posts melhores”. Você também pode escolher em língua deseja pesquisar no lado esquerdo.

pasted image 0 906

Aqui estão os resultados.

Há um total de 30 perguntas que as pessoas estão fazendo sobre o tópico que forneci.

pasted image 0 900

Como alternativa, você poderia usar pesquisa aprofundada de palavra-chave para descobrir por quais informações seus usuários estão buscando e precisam.

Você também poderia utilizar uma pesquisa para perguntar aos seus leitores sobre o que eles estão buscando.

Os benefícios de responder perguntas são em dobro.

Primeiro, você resolve um problema para os seus leitores, e segundo, você tem uma chance de rankear como um snippet de destaque ou no Google Knowledge Graph, como meu artigo abaixo.

pasted image 0 888

Passo 2: Conquiste seus leitores utilizando storytelling.

O storytelling pode ser poderoso. Eu usei ele para ajudar marcas tanto grandes quanto pequenas a aumentarem seu tráfego.

pasted image 0 883

O ponto é que: os leitores não querem que você venda para eles e não querem comprar de marcas que só estão preocupadas consigo mesmas.

Leitores querem construir conexões.

Eles querem sentir uma conexão emocional com as pessoas com quem fazem negócio.

Perceba eu eu falei pessoas, não marcas.

Então, como você alavanca o poder do storytelling no seu conteúdo?

Para começar, use um tom tranquilo. Não use jargões ou linguagem da indústria muito formais a menos que você faça parte de um campo altamente técnico.

Conte uma história pessoal sobre como a sua vida foi afetada com base na informação que você está compartilhando.

Por fim, seja transparente! Compartilhe estatísticas e imagens dos bastidores sempre que possível.

Por exemplo, dê uma olhada neste artigo onde compartilhei capturas de tela da minha conta no Facebook, minha página de escritor no SEJ e minha conta do Twitter.

pasted image 0 887

Incluir esses tipos de imagens ajuda a criar uma conexão com a sua audiência. Elas os atraem. Mostra a eles que você não é só uma marca. Você é uma pessoa real.

O que me traz ao meu próximo ponto.

Passo 3: Adicione mais imagens ao seu conteúdo.

Provavelmente você percebeu que eu uso várias imagens em meus posts, incluindo capturas de tela e gráficos.

Há um motivo para isso!

Imagens ajudam a ilustrar seus pontos e fazem conteúdo de longo formato parecer mais fácil de abordar.

Elas também fazem seu tráfego crescer a ajudam a aumentar os compartilhamentos sociais.

Não tem certeza de como incluir mais imagens em seus posts?

Veja algumas ideias:

  • Utilize fotos gratuitas de bancos de imagem como Unsplash ou Pixabay.
  • Crie imagens personalizadas adicionando texto ou cortando fotos de banco de imagem.
  • Utilize capturas de tela com anotações usando o Skitch, que permite que você insira quadrados, flechas e texto.

pasted image 0 898

Escreva menos e mostre mais

Se uma imagem vale mil palavras, quantas palavras você acha que vale um vídeo?

Eu imagino que o número esteja perto dos 500 milhões, que é o número de pessoas que assiste vídeo no Facebook todos os dias, de acordo com o HubSpot.

Os vídeos não são algo novo, mas são mais populares do que nunca.

Na verdade, até o fim de 2017, espera-se que eles sejam os responsáveis por quase três-quartos de todo o tráfego online.

pasted image 0 894

Se você está gastando toda a sua energia focando em meta títulos e link building, está deixando de aproveitar a maioria do tráfego na Internet.

A melhor parte de utilizar vídeos é que começar com video marketing é extremamente simples.

Você não precisa de equipamentos no valo de $5,000 ou um orçamento gigante de produção.

Veja algumas dicas para dar início aos seus esforços de conteúdo em vídeo.

Passo 1: Crie um plano de video marketing e rastreie-o.

Eu sei que isso parece óbvio, mas é um passo simples do qual muitas pessoas passam por cima. Antes de começar a destinar recursos para o video marketing, sente e responda às seguintes perguntas:

  • Sobre quais tópicos irei falar?
  • Onde meus vídeos serão publicados (Facebook, YouTube, hospedados em um site atual)?
  • Qual é o meu plano de promoção? Social, email marketing etc.
  • Qual é a meta do meu plano de video marketing? Você está buscando cliques, vendas reais, assinaturas de email, visualizações ou outra coisa?
  • Como saberei que alcancei sucesso e como irei fazer seu acompanhamento?

Assim que puder responder às perguntas acima, pode ir fundo na criação dos vídeos.

Passo 2: Pegue o seu smartphone e comece a filmar.

Você acha que precisa de milhares de dólares como orçamento para criar bons vídeos?

Não precisa.

Eu crio dezenas de vídeos todos os meses, e na maioria deles sou só eu falando com a câmera.

Mas eles são eficientes.

pasted image 0 893

Veja outro exemplo.

Dê uma olhada neste vídeo do Gary Vaynerchuk, publicado lá em 2009.

pasted image 0 885

Nenhum equipamento caro. Sem transições chamativas.

Este é um vídeo mais recente, publicado em Setembro de 2017. A qualidade é muito melhor, mas o vídeo ainda parece bastante autêntico.

pasted image 0 892

Você não precisa de equipamento caro para criar conteúdo em vídeo super compartilhável.

Na maioria dos casos, tudo de que você precisa é um smartphone e um roteiro para começar.

O truque é alavancar emoções como inspiração, felicidade e até mesmo raiva para criar conteúdo com o qual as pessoas se sintam conectadas.

Passo 3: Mantenha o vídeo curto.

Se você é como a maioria das pessoas, a primeira coisa que olha quando vai assistir um vídeo é o comprimento dele.

O que acontece quando você vê o marcador de tempo chegar em 10 ou até 15 minutos?

A maioria vai embora.

De acordo com o HubSpot, o comprimento perfeito para um vídeo do Facebook é de apenas 1 minuto.

pasted image 0 901

E eles descobriram que vídeos do YouTube geram mais engajamento nos 2 minutos.

Lembre-se de que vídeos aprofundados com certeza podem ser maiores se fizer sentido. Esta é apenas uma regra geral.

E lembre-se de que a maioria das pessoas está assistindo os vídeos em um dispositivo móvel, que não é propício para se assistir vídeos mais compridos.

Eu descobri que 2 minutos é perfeito para a maioria dos assuntos, que é o motivo pelo qual a maioria dos meus vídeos tem por volta de 2 minutos.

pasted image 0 880

Referencie seus concorrentes

Parece contrário à expectativa, não é?

“Mas Neil”, você diria, “Por que eu iria querer mandar meus clientes até a concorrência?”.

Você não quer, é claro.

Porém, se você fornecer valor de verdade, não estará mandando seus clientes embora.

Você não está tentando perder dinheiro com isso. Está tentando dar aos seus clientes o que eles precisam.

E se o que eles precisam é informação que um concorrente acaba tendo, você deveria referenciá-lo.

Você estará fornecendo a eles uma fonte útil de informações e criando ainda mais confiança.

Contudo, aqui está a verdadeira chave para o sucesso com essa estratégia.

Se você acha que o seu concorrente tem uma fonte altamente valiosa com a qual você não é capaz de competir, você encontrou um furo na sua estratégia de marketing de conteúdo.

Você precisa preencher esse furo com o que o Brian Dean chama de “conteúdo arranha-céu”.

Esse processo possui três passos:

  • Encontre conteúdo realmente útil (O qual você já faz)
  • Crie conteúdo ainda melhor
  • Alcance experts da indústria com seu conteúdo melhor

Parece muito simples para funcionar? Prometo que não é.

Na verdade, Ryan Robinson usou essa técnica para gerar mais de 70 mil visualizações de página.

pasted image 0 897

Brian Dean usou a mesma técnica para aumentar seu tráfego de busca em 110% em apenas duas semanas.

A moral da história é essa: Não tenha medo de referenciar seus concorrentes se isso irá fornecer à sua audiência algo de que ela realmente precisa.

Mas também veja isso como uma oportunidade para criar uma fonte ainda melhor para a sua audiência.

Mais não é melhor, especialmente em questão de código e plugins

Quando foi a última vez que você checou todos os plugins do seu blog do WordPress?

Ou chegou o código de design do seu site e-commerce?

A maioria de nós fica um pouco sobrecarregados em checar tudo isso.

pasted image 0 899

Isso é porque a maioria dos sites são construídos lentamente, durante anos. Um ajuste no design aqui, um novo anúncio ali.

Acumula com o tempo.

E assim como camadas de pó podem se acumular em uma prateleira de livros pouco utilizada, código extra pode se acumular em seu site.

Os desenvolvedores chamam isso de “excesso de código” e ele pode desacelerar seriamente o seu site.

De acordo com a Techopedia, excesso de código é causado por:

…códigos muito longos, uso de princípios de design orientados por objeto onde eles não são necessários e usar padrões de design que são inapropriados para o problema sendo resolvido.

Então, como você luta contra o excesso de código? Aqui estão alguns jeitos para começar:

Se você usa WordPress, também deveria dar uma olhada nos plugins antigos.

Por exemplo, aquela ferramenta social que você experimentou uma vez quatro anos atrás. Ou a versão gratuita do Yoast de antes de você ter atualizado para a versão paga.

Não apenas desative esses plugins antigos. Remova-os completamente do seu site.

Além de desacelerar, esses plugins desatualizados podem fornecer a hackers uma entrada em seu site.

A velocidade da página importa muito. De acordo com a Skilled.co, ela pode reduzir suas vendas, diminuir a experiência do usuário e até custar dinheiro para você.

pasted image 0 879

Então, como você faz para saber se o seu site está lento?

Tudo de que você precisa são algumas ferramentas para começar.

O PageSpeed Insights do Google deve ser sua primeira parada. É super fácil de usar. Apenas vá até o site e digite a sua URL.

Você receberá uma pontuação e uma lista das áreas em que pode melhorar a velocidade do seu site tanto em mobile quanto desktop.

pasted image 0 904

Outra opção é o Pingdom, que permite que você veja como está a performance do seu site em múltiplas localizações geográficas.

pasted image 0 881

Existem algumas coisas em que estamos trabalhando para o NeilPatel.com em termos de velocidade de site.

Excesso de código não é algo do qual você possa cuidar sem a ajuda de um desenvolvedor, mas limpar seus plugins do WordPress é bastante simples.

Comece indo até o painel do seu WordPress, então clique em Plugins>Plugins Instalados na barra da esquerda.

pasted image 0 903

Você verá uma lista completa de plugins que você instalou em seu site, incluindo aqueles que estão ativos e precisam de atualizações.

pasted image 0 882

Verifique se você não precisa de nenhum dos plugins desativados, então use Ações em Massa para deletar todos eles.

Passe plugin por plugin e pergunte “Nós realmente precisamos disso?“.

Se a resposta for não, então delete.

A velocidade do seu site e seus clientes irão te agradecer.

Use 404s para gerar tráfego

O que acontece quando um usuário clica no link de um conteúdo que você deletou? Ou se ele ou ela digita uma URL incorretamente?

Para a maioria dos sites, como você provavelmente sabe, será recebida uma página de erro 404. Normalmente é algo assim:

pasted image 0 891

Para a maioria dos usuários, páginas de erro 404 são uma grande problema.

O conteúdo que eles estavam procurando já se foi ou nunca existiu.

E agora?

Você pode usar a sua página 404 como uma oportunidade para manter os usuários em seu site, e talvez até atraí-los.

Veja alguns sites que estão alavancando suas páginas 404.

O Classy Carrer Girl usa sua página 404 para atrair os usuários a baixarem seu planejador gratuito.

pasted image 0 889

A Harry’s usa sua página 404 para ressaltar alguns de seus produtos mais populares.

pasted image 0 884

O Search Engine Journal primeiro redireciona você para um post relacionado e então oferece seu post mais recente para te manter no site.

pasted image 0 905

Além de reduzir as frustrações dos seus usuários, você também pode usar a página 404 para oferecer valor.

Como você cria uma Página de Erro 404 customizada?

Se você usa o WordPress, existem vários plugins que você pode usar.

O All 404 Redirect to Homepage é um plugin simples que faz exatamente o que o nome diz. Qualquer hora que os usuários acabarem em uma 404, são redirecionados até a homepage do seu site.

pasted image 0 895

Isso realmente os mantém no site, mas pode ser frustrante se não perceberem por quê estão sendo redirecionados.

Já que o objetivo é reduzir a frustração do cliente, isso não é algo bom.

Outra opção é o 404page, um plugin fácil de usar que permite até quem não é desenvolvedor a criar uma página de erro 404 customizada sobre qualquer tema.

pasted image 0 896

Instalar o plugin é simples.

Vá até o painel do seu WordPress, então clique em “Adicionar Novo” em “Plugins” na barra lateral esquerda.

Digite “404page” e clique em instalar.

install

Se você não usa o WordPress, talvez precise envolver o seu desenvolvedor.

Veja algumas dicas das quais lembrar ao desenvolver uma página 404 customizada:

  • Busque reduzir a frustração do cliente
  • Ofereça mais de uma opção
  • Utilize humor apenas se fizer sentido para a sua marca
  • Mantenha ela simples

Em vez de permitir que sua audiência fique frustrada com um erro 404, use isso como uma oportunidade para mostrar a personalidade da sua marca e oferecer valor.

Conclusão

O mundo do SEO continua girando. Ficar à frente dessas mudanças requer testar novas técnicas.

Experimente uma nova plataforma, como vídeo.

Teste uma nova estratégia, como criar conteúdo arranha-céu.

Ou faça aquela análise atrasada do backend do seu site e delete plugins antigos e códigos repetitivos.

Faça o que for, não fique preso repetindo as mesmas velhas estratégias de SEO de novo e de novo.

O Google está frequentemente se atualizando. O modo com o qual as pessoas estão pesquisando está frequentemente mudando.

E sua estratégia de SEO também deveria.

Você tentou algo novo em seu SEO recentemente? Os resultados te surpreenderam?

Compartilhe