Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Futuro do SEO: Como o Novo Layout do Google pode Influenciar

google

Quando você pensa em SEO e no que mudou ao longo dos últimos 5 anos, o que vem à sua mente?

É bem possível que seja algo relacionado a como está mais difícil ranquear no Google.

Mas por que se tornou mais difícil obter mais tráfego orgânico?

Bom, se você perguntar à maioria dos profissionais de SEO, eles vão dizer que é porque o Google criou um algoritmo muito mais complexo.

Eles avaliam fatores como velocidade da página, consultas de marca e centenas de outros fatores aos quais eles talvez não viessem dando muita ênfase antigamente.

Mas isso é só parte da história.

A razão pela qual SEO se tornou mais difícil está só parcialmente ligada às mudanças de algoritmo do Google.

Veja o que a maioria dos profissionais de SEO não dizem e que você precisa prestar atenção, porque vai te apontar o futuro do SEO.

O layout do Google que está sempre mudando

Quando você faz uma busca no Google, o que você vê?

Alguns resultados orgânicos e alguns resultados pagos, certo?

E foi isso que o Google mostrou durante anos. Pouca coisa mudou desde o conceito inicial.

Mas, ao longo dos anos, eles vêm fazendo pequenos ajustes no layout, que foram se acumulando até se tornar grandes mudanças.

Vamos dar uma olhada nas mudanças no layout do Google ao longo dos últimos anos… Para nossa sorte, a Orbit Media fez algumas buscas aleatórias no Google em 2013, 2014 e 2015 e as comparou com o layout atual do Google para nós.

2013 google

As grandes diferenças entre 2013 e 2019 são:

  • O primeiro resultado orgânico está muito lá embaixo
  • Os anúncios ficavam identificados de forma clara pelos elementos do design, mas agora eles se camuflam mais.

Agora vamos olhar para 2014 versus 2019:

2014 google

E 2015 versus 2019:

2015 google

A grande tendência é que os resultados da busca orgânica desceram muito abaixo da segunda metade da página. Basicamente 3,3X.

É uma diferença gritante!

Um resultado atualmente pode ter um mapa, elementos do knowledge graph, mais vídeos e imagens e qualquer outra coisa que o Google achar que os usuários querem.

Outra forte tendência é que agora há snippets selecionados. Embora esses snippets possam gerar tráfego para o seu site, eles também oferecem ao usuário a resposta que ele está procurando sem que ele precise clicar no seu site.

Faça só uma busca pela maior árvore do mundo…

tree

Claro, eu poderia clicar em livescience.com para obter a resposta, mas por quê? O Google me dá logo de cara.

Com os resultados orgânicos indo lá para baixo, e com o Google respondendo parte das perguntas das pessoas sem que elas nem precisem clicar, isso significa que os resultados orgânicos vão obter menos cliques com o tempo.

E não para por aí

Deixa eu te fazer uma pergunta…

Quantos resultados orgânicos tem na primeira página?

10, certo?

Bom, era o que a gente estava acostumado, mas qual foi a última vez que você contou?

7 listings

O Google acabou com 5.5% dos resultados orgânicos da primeira página. Sim, a primeira página tem 10 resultados muitas vezes, mas não com tanta frequência agora.

Veja um gráfico que mostra essa mudança:

serp listings

18%!! É esse o percentual de retornos de primeira página com menos de 10 resultados orgânicos.

E o mais bizarro é que costumava ser 2%. É um salto enorme.

E o que mais o Google está testando com o layout deles?

É um pequeno teste que eles estão fazendo com o layout, no qual alguns resultados podem não ter nenhum retorno na busca.

empty serp

Mas o Google relatou ter sido um erro. A página não deveria conter nenhum resultado orgânico, mas também não deveria conter nenhum resultado pago.

E, com o tempo, espera-se que o Google faça mais experimentos com o layout deles e mais mudanças permanentes.

Agora, antes de entrarmos no futuro do SEO, vamos deixar uma coisa clara.

O Google é uma empresa de capital aberto. É claro que o objetivo deles é criar um produto incrível, mas eles também precisam ganhar dinheiro.

Não dá para culpá-los por fazer mudanças que aumentam a receita com publicidade.

Sim, pode-se argumentar que isso cria uma experiência terrível para os usuários, mas será que cria mesmo? E se criasse, as pessoas migrariam para o Bing ou qualquer outro mecanismo de busca que existe por aí.

Eu ainda uso o Google todos os dias. Sim, pode ser mais difícil de conseguir cliques organicamente, mas, como usuário, eles criaram uma experiência incrível.

O futuro do SEO

O Google faz apenas mudanças no layout de forma cega. Eles fazem experimentos, fazem pesquisas com os usuários, tentam entender as coisas as pessoas que buscam querem para oferecê-las.

Com base nas mudanças de layout que eles fizeram ao longo dos anos, você pode fazer algumas suposições:

  1. Mais rich snippets – as pessoas querem as respostas para os problemas delas o mais rápido possível. Você vai ver mais versões e variações de rich snippets integradas em layouts futuros, uma vez que isso gera buscas com resultados mais rápidos.
  2. Menos cliques no seu site devido à busca por voz – segundo o Comscore, 50% das buscas serão feitas por voz em 2020. Não espere que as pessoas entrem no seu site por causa da busca por voz.
  3. As pessoas são treinadas para ignorar anúncios – não importa o quanto o Google empurre o primeiro resultado orgânico página abaixo, as pessoas são treinadas para ignorar anúncios. Não importa o quanto o Google os camufle, a maioria das pessoas tende a clicar nos resultados orgânicos.
  4. 43,9% do mundo ainda não está online – todos sabemos que o Google é o principal mecanismo de busca global. Mas apenas 56,1% da população mundial tem acesso à Internet. Conforme mais pessoas vão se conectando, mais delas vão usar o Google como mecanismo de busca, o que significa mais pessoas clicando nos seus resultados orgânicos.

Ou seja, SEO não morreu e ainda é um ótimo canal. Basta olhar para minhas métricas de tráfego dos últimos 31 dias:

total traffic

E dessas 4.362.165 visitas mensais, adivinha quantas vêm de mecanismos de busca como o Google?

search traffic

Incríveis 2.343.362 visitas.

Em outras palavras, SEO corresponde a 53,71% do meu tráfego. É bastante né?

E mesmo com as mudanças contínuas do Google, seria de se esperar que meu tráfego diminuísse, mas não… Ele aumentou.

search traffic year

Um ano atrás, eu gerava 1.088.251 visitas mensais pelo Google. Esse número agora subiu para 2.343.362 mesmo com o algoritmo do Google se tornando mais difícil e com os resultados orgânicos ficando cada vez mais embaixo na página.

Ainda assim, você não deve depender apenas do SEO

Eu adoro o Google, e apesar de existir um future para o SEO, você não deveria contar com isso. Independente do quão bom você seja em SEO, não é garantia de sucesso.

Vamos dar uma olhada em uma empresa que você conhece bem … Airbnb.

Você sabia que o Airbnb não criou o conceito de alugar sua casa ou quartos na sua casa?

Sabe quem foi?

Foi a VRBO, e eles criaram esse modelo 13 anos antes do Airbnb.

Mas o mais interessante é… Quem você acha que se dá melhor em termos de SEO?

Incrivelmente, é a VRBO.

A VRBO deixa o Airbnb no chinelo quando se trata de rankings do Google, e isso é assim há bastante tempo. Veja alguns exemplos de palavra-chave para as quais a VRBO ranqueia e o Airbnb não:

  • aluguéis principais hilton
  • aluguéis em ocean city maryland
  • aluguéis em cape cod
  • aluguéis de cabanas
  • casas de férias
  • aluguéis de férias
  • aluguéis de casas de férias

O Airbnb ranqueia para palavras-chave orgânicas também, mas a maioria delas são relacionadas à marca.

Eles acabaram com os concorrentes sem precisar de SEO, e demoraram 13 anos para entrar no mercado.

E como o Airbnb ganhou? Bom, a principal maneira foi desenvolvendo um produto melhor.

Mas, além disso, eles focaram em uma abordagem multicanal. De SEO a PPC a anúncios em telas de TV em aviões, eles usaram todos os principais canais disponíveis.

Sim, você precisa fazer SEO, mas você não pode depender dele como sua única fonte de tráfego ou receita. Diversifique, não por causa do Google, mas porque você não pode controlar o comportamento dos consumidores.

As pessoas podem não preferir usar mecanismos de busca no futuro, podem preferir outra coisa, o que significa que você vai ter que se adaptar.

Além disso, não dá mais para construir um grande negócio através de um único canal.

Sim, o Facebook cresceu através de referências. O Quora cresceu através de SEO. O Dropbox cresceu através das redes sociais… Mas essas circunstâncias não existem mais. O que funcionou para essas empresas antigas não vai funcionar para você. Você precisa usar todos os canais para se dar bem no mercado atual.

Conclusão

O Google pode fazer mudanças que você não gosta enquanto profissional de marketing ou dono de negócio, mas isso não quer dizer que o SEO esteja morto.

Dá para ver isso pelos meus próprios números de tráfego. Ainda dá para aumentar seu tráfego, mesmo com o algoritmo do Google mudando o tempo todo.

Não se preocupe com o futuro porque você não vai conseguir sempre prevê-lo ou mesmo evitar o inevitável.

A única verdadeira solução é optar por uma abordagem multicanal para não depender de um canal só.

O que você acha do layout atual do Google?

Compartilhe