E-business: Entenda o Que é, Para Que Serve e Suas Vantagens

profissional de e-business trabalhando séria

O e-business é para quem quer mergulhar de cabeça no empreendedorismo digital ou simplesmente trazer novas oportunidades de negócio para a sua empresa.

Ainda não tem muita familiaridade com os negócios eletrônicos, mas sonha em ter uma empresa no estilo Google ou Netflix?

Muita calma nessa hora.

Neste artigo, você vai entender o que é e-business, qual sua utilidade e estrutura, além de ver as vantagens de trabalhar com negócios eletrônicos e também exemplos.

Fique por dentro de tudo o que precisa saber sobre e-business para poder seguir em frente e conquistar sucesso no cenário online.

Antes de continuar, você gostaria de saber qual o tráfego ideal que seu site deveria ter hoje? Clique aqui e faça o teste para descobrir.

Qual deveria ser o tráfego ideal do seu site hoje?

O que é e-business?

conceito de e-business

E-business é um acrônimo de electronic business e que quer dizer negócio eletrônico. Define a empresa que realiza seus processos por meios eletrônicos, como a internet. Portanto, é um termo que pode ser usado para identificar empresas totalmente digitais ou que migraram do mundo físico para o digital.

O conceito de e-business foi registrado em 1955, mas só em 1977 passou a se expandir pelo mundo.

Veio à tona quando a agência de publicidade britânica Ogilvy & Mather criou uma campanha para a IBM, associando o termo às novas oportunidades em negócios conectados.

Dá para dizer, portanto, que uma empresa que se enquadra como um e-business é aquela que tem sua estrutura baseada em tecnologia.

Ou seja, que usa sistemas de informação eletrônicos para auxiliar os processos de negócio.

Depois de entender o que é e-business, é comum que muita gente se pergunte sobre a diferença entre e-business e e-commerce.

Na verdade, como já era de se imaginar, existe muita confusão entre os dois conceitos.

Explico melhor sobre como eles se diferem a seguir.

Diferença entre e-business e e-commerce

diferenças entre e-commerce

A principal diferença entre e-business e e-commerce é que o segundo é como um subproduto do primeiro.

E-business é sobre todo o processo de negociação que uma empresa faz pela internet e e-commerce sobre as transações comerciais de bens e serviços online.

Então, todo e-commerce é um exemplo de e-business. Mas nem todo e-business é um e-commerce, pois não se limita às vendas por meio da rede online.

É como se o e-commerce fosse a ponta do iceberg, que fica visível para cima da superfície do oceano, e o e-business todo iceberg.

O que mostra que as vendas online são apenas uma pequena fração do e-business.

Assim ficou mais fácil de entender a diferença entre e-business e e-commerce?

Agora, vou aprofundar um pouco mais a explicação e te mostrar a utilidade do e-business e suas características.

Para que serve o e-business?

profissional na prática de estratégia de e-business

Em termos gerais, o e-business serve para auxiliar processos de negócio.

Em outras palavras, nada mais é do que os sistemas de informação que facilitam as atividades de uma empresa no meio digital.

Só para exemplificar um pouco mais, é tudo o que acontece desde o momento que você pesquisa, compra e recebe um produto digital.

Ao contrário do e-commerce, que apenas serve para comprar e vender pela internet, o e-business tem como finalidade ainda:

  • Atendimento aos clientes
  • Colaboração com parceiros de negócios
  • Transações eletrônicas dentro de uma organização.

Características do e-business

características da prática do e-business

Como você pode ver, o e-business diz respeito à todo o processo de negociação que uma empresa faz no meio online.

Inclui tanto o planejamento quanto o contato com clientes e o relacionamento com parceiros.

É como uma conexão online que aproxima setores e permite que trabalhem com mais agilidade e eficiência do que no meio offline.

Conheça as principais características do e-business:

  • Agilidade no serviço ao consumidor
  • Custos reduzidos
  • Disponibilização de negócios na internet
  • Integração da tecnologia com as estratégias de negócio
  • Interligação de clientes e fornecedores ao longo da cadeia de valor
  • Negociações e troca de informações por meio de sistemas eletrônicos com toda a cadeia produtiva
  • Otimização de processos de negócio.

Estrutura do e-business

e-business e estrutura de criação

Para ficar ainda mais fácil entender o que é e-business, é preciso conhecer o que está por trás desse iceberg.

Veja, ponto a ponto, como é formada a estrutura do e-business:

E-commerce

Lembra que comentei que o e-commerce é como se fosse aquela pontinha do iceberg que fica visível no oceano?

Pois é ela que representa as transações comerciais por meio da internet.

E-BI

E-BI vem de Business Intelligence (Inteligência de Negócios) e envolve tanto a coleta quanto a organização e a análise de dados para gerar insights para o negócio.

É uma estratégia que se desenrola através de um sistema de informação.

E-Procurement

É chamado de E-Procurement o sistema que facilita o contato da empresa com seus fornecedores e vice-versa.

Com base em plataformas de E-Procurement, a organização pode otimizar e automatizar o processo de compras, incluindo a avaliação de fornecedores, preços e produtos.

E-SCM

E-SCM é o sistema que garante a administração da cadeia de suprimentos de uma empresa no meio online.

Como funciona para melhorar a comunicação entre a equipe responsável pela cadeia de suprimentos, faz com que se integre com mais eficácia.

Além de aumentar o controle dos processos desde a entrada do pedido até a entrega ao consumidor final, reduz custos de produtos e melhora o atendimento ao cliente.

Com isso, também tende a aumentar o lucro do e-business.

E-ERP

ERP quer dizer Enterprise Resource Planning, ou em tradução livre para o português: Planejamento de Recursos da Empresa.

Acrescida da letra “e”, se refere ao software que vai facilitar o gerenciamento de operações diárias da empresa.

Isso inclui desde as contas a pagar, fluxo de caixa e inventário de estoque até faturamento e folhas de pagamento.

A principal vantagem do E-ERP é que reduz o tempo que a empresa levaria para fazer esses levantamentos e verificar possíveis erros.

Ou seja, ajuda a aumentar a produtividade e a padronizar registros.

E-CRM

Com um software de E-CRM, o atendimento ao cliente pode ser personalizado a partir de informações armazenadas sobre eles.

É justamente esse o intuito de um Customer Relationship Management (Gestão de Relacionamento com o Cliente): automatizar processos e facilitar as análises sobre cada cliente.

Etapas de uma estratégia de e-business

etapas de estratégia de negócio digital

Pensando em migrar o seu negócio para o mundo online ou abrir sua empresa com base em serviços virtuais?

Confira as principais etapas para fazer uma estratégia de e-business:

1. Definição dos objetivos da estratégia

O primeiro passo deve ser recolher e tratar informações sobre o mercado de atuação, concorrentes, clientes, parceiros e fornecedores.

O objetivo desse primeiro momento é definir as seguintes questões:

  • Pontos fortes e fracos da concorrência
  • Missão e visão da organização
  • Negócio ou setor que vai abordar
  • Objetivos da empresa
  • Possibilidade de globalizar negócios ou não.

2. Formulação da estratégia

Com todas as informações em mão sobre o setor e posição competitiva, é a vez de desenhar estratégias e planos de comércio eletrônico realistas.

Durante essa etapa, é necessário considerar o modelo de negócio, as oportunidades estratégicas e análises de custo-benefício e risco de investimento.

3. Implementação

A terceira etapa da estratégia é a implementação.

Ou seja, aplicar na prática os planos detalhados para se alcançar os objetivos estratégicos desejados.

Durante ela, a empresa deve estar atenta às mudanças do mercado para implementar projetos-piloto, planejar recursos e selecionar parceiros.

4. Avaliação de desempenho

Através de métricas comparativas, a última etapa compreende a avaliação de desempenho do projeto.

Esse é um momento para identificar eventuais fracassos e entender o que pode ser melhorado.

Vantagens do e-business

ilustração sobre e-commerce e e-business

Como permite uma maior integração e troca de informações entre as áreas de uma empresa, o e-business traz uma série de vantagens para o negócio.

Descubra a seguir as principais delas:

1. Torna a comunicação mais rápida

Por meio da globalização da economia, empresas de todo o mundo podem conversar e melhorar processos internos por meio da internet.

Tudo isso a uma velocidade nunca antes vista.

2. Reduz custos

Como todos os processos acontecem online, o e-business evita gastos excessivos e possibilita que a empresa foque apenas no que precisa.

Algo importante principalmente em tempos de desafios no cenário político e econômico.

3. Permite uma rápida consulta de diferentes fornecedores e preços

Em poucos cliques, é possível encontrar várias opções de fornecedores pela internet e de negociar valores mais interessantes.

O que gera economia para a empresa e abre caminhos para um negócio online de sucesso.

4. Aumenta a integração entre áreas e processos empresariais

A integração é uma das principais funcionalidades que as ferramentas digitais oferecem.

Traz mais agilidade para os processos, porque faz com que sistemas conversem entre si e muito tempo seja poupado.

Com essa conexão, a troca de informações é totalmente facilitada.

5. Traz mais agilidade para a tomada de decisões

Outra vantagem do e-business é que, como tudo o que vai para a internet acontece quase que simultaneamente, a tomada de decisões se torna mais ágil.

Isso reduz a burocracia e agiliza a troca de informações internas e externas.

6. Aumenta a transparência da empresa

Pode parecer estranho afirmar que a transparência é uma vantagem relacionada ao e-business, mas a verdade é que as tarefas são disponibilizadas para a gerência checar.

Assim, a empresa pode trabalhar com processos transparentes e aumentar a confiança e a qualidade nos serviços prestados.

Modalidades de e-business

algumas das modalidades de e-business

Mesmo tendo as relações mediadas pela tecnologia, o e-business conta com uma área de atuação totalmente ampla.

Por isso, se o que você quer é escolher uma modalidade de negócios eletrônicos para chamar de sua, saiba que existem várias delas.

Conheça os principais tipos de e-business e suas características:

1. B2C

Entre as modalidades de e-business, o modelo B2C é o mais conhecido e usado pelas empresas atualmente.

Acontece quando a empresa oferece produtos ou serviços para o consumidor final.

Em tempos em que o público está cada vez mais conectado, comparando preços e ofertas na palma da mão e comprando sem sair de casa, o e-business é um leque de oportunidades.

Quer um exemplo?

Esse é fácil: loja virtual.

2. C2B

Além do B2C, existe ainda o caminho inverso, que é quando é o consumidor que entra em contato com a empresa para pedir informação ou fazer uma reclamação.

Esse tipo de negócio eletrônico é chamado C2B: Consumidor para Empresa.

Vamos a um exemplo?

É o caso do formulário de contato no site.

3. B2B

O B2B é uma modalidade de e-business na qual uma empresa vende para outra. Ou seja, um negócio entre pessoas jurídicas.

Se refere à comunicação com a organização que é cliente, fornecedora ou parceira.

Um exemplo é a empresa que compra produtos de um fornecedor pela internet.

4. B2E

Outra forma de e-business é o B2E: Empresa para Empregado.

Como o nome sugere, se trata dos canais de comunicação que existem entre a própria organização e seus colaboradores.

O mais clássico exemplo de B2E é a intranet.

5. E2B

Se no B2E é a empresa que entra em contato com o colaborador, no E2B (Empregado para Empresa) é ele que se comunica com ela.

Exemplo: também pode ser a intranet.

6. G2B

G2B significa Governo para Empresa.

Assim sendo, é a relação que se estabelece quando o governo oferece um serviço para a organização.

Não consegue pensar em um exemplo?

Eu ajudo: a emissão de uma certidão por meio de plataforma virtual.

7. B2G

Ao contrário do G2B, o B2G acontece quando a empresa entra em contato com o governo, seja para negociar ou para vender.

A licitação em sites de prefeituras é um exemplo de B2G.

8. G2G

Também existe uma modalidade de e-business que ocorre entre diferentes órgãos governamentais.

Ela é chamada de G2G: Governo para Governo.

Como exemplo, posso citar sites específicos que os governos municipais acessam para consultar a liberação de verba por parte do governo federal.

9. G2C

No G2C, o governo usa negócios eletrônicos para se comunicar com o cidadão.

É o caso da emissão de certidão negativa.

10. C2G

Já no C2G, é o cidadão que vai entrar em contato com o governo.

É o que ocorre, por exemplo, em uma pesquisa de opinião criada pelo governo para que a população responda.

11. C2C

Entre tantas modalidades de e-business, existe ainda uma que acontece quando a relação se dá entre os próprios consumidores.

Um exemplo fácil de entender são os classificados online para a compra e venda de produtos.

12. B2B2C

Pode parecer confuso, mas B2B2C quer dizer: Empresa para Empresa para Consumidor.

Deu um nó no cérebro? Eu explico.

Essa é uma modalidade que caracteriza a relação entre atacadista, distribuidor e consumidor final.

Obviamente, todas essas etapas da transação acontecem pela internet, o que aumenta a escalabilidade e a exposição da marca.

E-business no Brasil

mercado de e-business no brasil

Com campo fértil para o e-business, o Brasil conta com mais de 126,4 milhões de usuários de internet.

É o que mostram os dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo um estudo realizado pela Hootsuite e We Are Social em janeiro de 2019, é também o segundo país do mundo que passa mais tempo conectado.

Dados como esses significam oportunidades crescentes para o e-business no Brasil.

De fato, o ambiente é mais do que favorável para que as organizações acompanhem as evoluções tecnológicas para alcançar melhores resultados..

3 exemplos de e-business para você conhecer

netflix como exemplo de e-business de sucesso

Nada melhor do que se inspirar ainda mais com histórias de empresas que encontraram no e-business a razão de existirem, não é mesmo?

Aqui vão alguns exemplos que você provavelmente já conhece, mesmo que ainda não tenha se dado conta disso.

1. Netflix

Conhecida como a maior plataforma de entretenimento online, a Netflix já conta com mais de 137 milhões de assinantes.

E, por incrível que pareça, todos os processos realizados são digitais, começando pelo primeiro contato com a plataforma até o consumo do produto.

2. Google

Outro exemplo de e-business de sucesso é o Google, que hoje é o mecanismo de busca mais usado em todo o mundo.

Mesmo com todas as funcionalidades que oferece, a gigante da tecnologia tem processos de negócio restritos ao meio digital.

Isso vai da contratação das ferramentas até o uso do serviço pelo usuário.

3. Plataformas de ensino a distância

Empresas brasileiras, como a Eadbox, mostram ainda uma outra possibilidade para o e-business: o ensino a distância (EAD).

Se, antigamente, era preciso frequentar um ambiente físico para estudar ou fazer treinamentos, com o EAD, as barreiras são quebradas e o processo de ensino agilizado.

Mesmo que a instituição de ensino tenha sido conhecida fora da internet, certamente, a compra do curso à distância e consumo do serviço será digital.

Conclusão

Depois de entender o que é e-business e para que serve, fica mais fácil descobrir as oportunidades que esse modelo de negócio tem a oferecer, concorda?

Parece um mistério, mas a verdade é que os negócios eletrônicos podem trazer toda agilidade e assertividade que qualquer empresa precisa.

Além de promover maior visibilidade para a organização, garante que os produtos ou serviços fiquem disponíveis a qualquer hora e dia.

E, como se não bastasse tais benefícios, ainda assegura que as negociações, transações, testes e implementações sejam mais rápidos.

Com um mercado aquecido no Brasil, as chances de gerar resultados positivos para a sua empresa certamente não vão faltar.

Cabe a você dar o próximo passo para transformar seus planos em ação.

Empreender online faz todo sentido para agilizar processos e economizar custos.

E você, ficou animado para tirar sua ideia do papel e começar a empreender no e-business? Ou ainda restam dúvidas sobre o assunto?

Fique à vontade para compartilhar as suas expectativas ou perguntas aqui nos comentários!

Qual deveria ser o tráfego ideal do seu site hoje?

Compartilhe