Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Aprenda Como Gerar Links de Alta Qualidade a partir de Imagens

get links from images

Por que fazer link building é tão difícil?

Ter uma estratégia de link building de alta qualidade envolve muito trabalho. Não é algo que vem fácil, mesmo para os “grandes”.

É preciso trabalhar na sua autoridade de domínio. É preciso trabalhar em como gerar links com boas fontes.

E é preciso criar backlinks, o que é, possivelmente, uma das coisas mais difíceis de se fazer.

A não ser que você apareça na primeira página da SERPs, a maioria das pessoas não quer fazer link para o seu site (a não ser que você peça, é claro).

Então, o que você pode fazer para criar mais links, mesmo não tendo um ranking na primeira página?

Imagens.

Isso mesmo. Links de imagens – especialmente de imagens originais – é uma forma fácil (ou mais fácil) de gerar links de alta qualidade para SEO.

Surpreso? Não fique. Aqui está o que você precisa saber sobre como gerar links de qualidade.

Por que links de imagens originais funcionam para SEO

Se você já leu algum dos meus posts antes, sabe que eu gosto de usar imagens.

Elas não só quebram a monotonia de longos blocos de texto, mas também podem ser ótimos auxílios visuais para esclarecer qualquer ponto.

Elas também criam mais oportunidades para links.

Além da autoridade de domínio, os links são a sua prioridade nº 1 para melhorar seu ranking com o algorítimo do Google.

piechart

O Google usa os metadados das suas imagens (nome de arquivo, descrição, etc.) para criar links únicos de volta para o seu site.

Se as suas imagens são compartilhadas nas mídias sociais, você também verá um impulso no seu tráfego orgânico.

Mas uma coisa da qual você precisa se lembrar é que o tipo de imagens usadas importam.

Imagens originais normalmente tem um melhor desempenho do que imagens de banco de fotos, especialmente para compartilhamentos.

A Marketing Experiments uma vez testou uma foto real do seu cliente contra a foto do banco de fotos com melhor desempenho que eles tinham e descobriram que quase 35% dos visitantes tiveram maior engajamento quando visualizavam a imagem original.

Test Results1 1024x250

Também está se tornando mais fácil criar imagens originais.

Existem dúzias de empresas por aí criadas exclusivamente para ajudá-lo a criar imagens rapidamente e de modo profissional.

Eu criei essa imagem em menos de um minuto utilizando o Canva (gratuitamente):

Blue Photo Events and Education Facebook Post

É a coisa mais bonita que você já viu? Talvez não. Mas é minha, e é compartilhável.

E ainda mais importante, é uma imagem que eu posso usar para criar outro link de volta para o meu blog.

Imagens de banco de fotos normalmente exigem que sejam dados os devidos créditos, ou é preciso desembolsar um valor para comprá-las. E como a Marketing Experiments mostrou, elas nem sempre funcionam.

Mas há algo em usar uma imagem original que realmente torna o processo melhor.

Então como fazer isso, exatamente?

Aqui estão algumas ideias para criar imagens originais e compartilháveis para o seu blog para criar novos links.

1. Infográficos

Houve um aumento no uso de infográficos nos últimos anos, e por uma boa razão.

Estudos mostram que o infográfico é o meio mais bem avaliado (61%) para aprendizagem e retenção.

Eles também são o tipo de conteúdo mais compartilhado nas mídias sociais , e o tipo de imagem mais procurada no Google.

infographics 2

Vá em frente e digite “[sua indústria] + infográfico” no Google e você imediatamente verá milhares de resultados.

Aqui está o que encontrei para “Infográfico de Marketing de Conteúdo:”

contentmarketinginfographic

Mesmo que infográficos sejam populares, a maioria das pessoas sente uma pequena apreensão sobre criá-los.

Eles têm um design trabalhoso. Se você não tem inclinação artística ou se não conhece alguém que tenha, pode ser difícil criar infográficos regularmente.

Mas uma vez que você entende o processo e descobre quais ferramentas te ajudarão, se torna muito mais fácil.

Aqui está um resumo rápido do processo:

  1. Colete dados e os organize.
  2. Escreva o conteúdo como ele vai ser exibido.
  3. Escolha uma ferramenta que te ajudará a criá-lo.
  4. Crie.

Parece simples, certo?

Ao contrário do que você pode pensar, a parte do design é provavelmente a menos importante do seu infográfico.

O que você precisa é de dados (aqui está uma lista de 100 fontes de dados gratuitas).

Para gráficos de marketing de conteúdo, tente alguns insights de pesquisas do Content Marketing Institute.

contentmarketinginstitute

Para dados B2B, a Statista ainda é a líder na indústria para estatísticas e gráficos que podem ser facilmente transformados em um infográfico.

Até algo como o Google Trends pode te fornecer dados precisos para os seus gráficos.

Depois de conseguir seus dados, você pode usar uma ferramente de infográfico para criar um rapidamente.

O Criador de Infográficos do Canvaé uma ótima opção para aqueles que não têm muita experiência em design.WNSA4VjUEeXagrp4LYRuuT 650 80

Piktochart, Venngage, e o Visme são criados especificamente para infográficos (aqui se vê o quão populares são os infográficos).

Aproveite qualquer ajuda que puder conseguir, especialmente se o pensamento de criar um infográfico te assusta um pouco.

2. Mapas

Se você não gosta de infográficos mas ainda quer a capacidade de compartilhamento, use o primo deles que é tão eficaz quanto: os mapas.

Os mapas são ótimos porque a maioria do design é feito para você. Afinal, um mapa é um mapa.

Mas há espaço para você ser criativo e ainda exibir dados de uma forma única.

Aqui está um ótimo exemplo de um mapa infográfico do Global Post.

world commodities map 536bebb20436a w670

Eles usaram dados públicos da base de dados da CIA para criar um mapa do mundo mostrando a maior exportação de cada país.

Além de ser super legal, você pode usar mapas feitos por outros sites para alguns links bônus.

Se você pesquisar pelo termo “mapas” no explorador de conteúdo da Ahrefs, por exemplo, você verá exemplos de mapas que receberam alguns links.

curated maps

Conseguir dados para os seus mapas vai requerer um pouco de pesquisa, mas o mesmo pode ser dito para os infográficos.

O Google Trends fornece dados globais já dispostos como um mapa, caso você queira poupar um pouco de tempo e energia na sua pesquisa.

googletrends

E, novamente, as ferramentas de design são suas amigas.

MapChart é uma ferramenta útil e gratuita para a criação desses tipos de imagem. Você pode mostrar o mundo inteiro ou apenas certos países ou regiões.

mapchart

Eles também oferecem mapas históricos se você quiser diferenciar um pouco.

Os mapas oferecem uma vantagem extra de criatividade ao fornecerem informações valiosas para os seus leitores.

As mídias sociais amam os mapas. As pessoas os amam. Então, por que não?

3. Citações

Outra coisa que as mídias sociais (e as pessoas) amam são as citações.

Citações motivacionais, educacionais e humorísticas normalmente têm um bom desempenho em compartilhamentos sociais.

O Pinterest até tem uma categoria inteira dedicada a citações e lemas.

pinterest

As citações são inerentemente motivacionais, em vez de informativas.

Scott Sobel, fundador da Media & Communications Strategies, acredita que citações nos motivam em um nível primitivo em vez de intelectual porque humanos são aspirantes por natureza.

“Nós procuramos modelos e líderes e seguimos o que eles pedem,” ele diz. “Líderes e suas palavras – citações inspiradoras – nos afetam em um nível primitivo.”

Há também algo emocional sobre as citações que nos faz querer compartilhá-las.

Veja essa citação do Wendy Piersall, por exemplo:

Pinterest

Eu aposto que qualquer profissional de marketing que lê essa frase entende a frustração por trás dela.

Essa frustração – essa emoção – guia grande parte do conteúdo que eu escrevo.

Então faz sentido que colocar uma emoção como essa em palavras iria fazer outros se identificarem.

Eu também gosto de citações porque elas são mais fáceis de fazer do que infográficos.

Você pode criar uma imagem de citação para mídia social usando o Canva em questão de minutos.

socialmediaquotes

Citações também são mais fáceis de se encontrar do que outros tipos de dados.

Quando eu digito “citações de marketing de conteúdo” no Google, surgem milhares de opções.

contentmarketingquotes

Como tenho certeza que você percebeu, existem muitas imagens de citações disponíveis, também.

Se eu estivesse procurando usar uma citação para o meu blog ou Twitter, por exemplo, seria bem simples pegar uma imagem dessas e compartilhar.

Mas, se eu estiver procurando criar links de volta para o meu próprio site, posso simplesmente criar uma imagem como essa.

Eu tenho a habilidade de criar algo memorável e emocional e adicionar isso à minha estratégia de link-building.

É uma vitória de qualquer forma.

4. Fotografia

Do lado oposto do espectro “rápido e fácil” está a fotografia original.

A fotografia pode ser fácil, dependendo dos tipos de foto que você precisa.

Diferente dos infográficos, mapas e citações, porém, existem menos ferramentas “diferentes” que podem te ajudar a criar fotos originais.

Você precisa de uma câmera, ou de alguém com uma, para fazer o trabalho.

Mas fotos originais funcionam.

Eu um estudo de caso para uma empresa de mudanças de Nova York, eles viram taxas de conversões 45% mais altas quando foram trocadas as fotos de banco de imagens por fotos do time e clientes reais.

two versions new

O dono da empresa chegou a dizer que usar fotos reais “trouxe um aumento de $10.000 por mês em mudanças interestaduais.”

Isso é incrível.

Como eu disse, produzir fotos reais pode ser mais difícil do que criar outros tipos de imagens.

Você tem duas opções quando se trata de fotografia:

  • Tirá-las você mesmo (e comprar os equipamentos, aprender como fotografar, etc.)
  • Contratar um fotógrafo profissional

A opção mais fácil (mas normalmente mais cara) seria contratar um fotógrafo profissional.

Entretanto, existem formas de fazer isso sem gastar milhares de dólares.

Sites como o Fiverr te permitirão contratar fotógrafos por $5 por projeto (porém espere ter que pagar mais para diversos serviços de fotografia).

fiverr2

Você também pode contratar fotógrafos de sites como o Upwork, que te deixa filtrar os resultados por categoria.

upwork1

O Upwork e outros sites de freelancer às vezes também te permitem procurar por fotógrafos freelance com base no valor cobrado por hora.

upwork2

Isso te dá a liberdade de definir seu preço e ainda conseguir fotos decentes.

Quando tiver algumas imagens criadas, você pode gerar backlinks se qualquer site usá-las.

É só fazer pesquisa reversa de imagem para encontrar suas imagens, e pedir aos sites para fazerem um link de volta a você.

Google Images

Se você é da variedade DIY (Faça Você Mesmo), pode investir em equipamentos e câmera e softwares de edição para tirar suas próprias fotos.

Porém é importante notar que as fotos originais que tem o melhor desempenho normalmente são de alta qualidade.

Se você não tem certeza de que sabe como produzir imagens de alta qualidade, deixe para os profissionais.

5. Memes

Se você quer fazer algo um pouco mais diferente, pode tentar criar memes.

Os memes são definidos como “qualquer conceito que se espalha pela internet,” mas eles normalmente tem a forma de imagens específicas junto com algum tipo de citação.

Aqui está um ótimo exemplo de um meme B2B:

1334098547 167b1014ed467b0fd0b27d59425c8a45

Os memes são provavelmente o tipo de imagem mais compartilhável dessa lista.

O Twitter, Facebook e Reddit estão cheios deles.

A razão para eles não estarem em 1º lugar, entretanto, é porque podem prejudicar sua marca tão facilmente quanto ajudá-la, se você não tiver cuidado.

A Wendy’s, por exemplo, recebeu diversas críticas por por publicar de forma não intencional um meme racista na sua página do Twitter.

Foi um caso de mal entendido, mas definitivamente teve um impacto negativo (apesar de se poder dizer que “qualquer SEO é um bom SEO.” Eles na verdade conseguiram muitos links).

Os memes são fáceis de fazer, mas como uma regra geral, você precisa realmente conhecer seus memes antes de criá-los.

O site Know Your Memes é perfeito para isso.

knowyourmemes

Ele explica o significado por trás do meme, o porquê dele ser tão popular e como é melhor usá-lo.

Isso dará uma ideia da popularidade desse meme e se ele está desatualizado ou não (a vida de um meme é relativamente curta).

Em termos de facilidade de utilização, os memes são fáceis de fazer.

Uma ferramenta como a Meme Generator ou Quick Meme te permitirão montar um em menos de 5 minutos.

memegenerator

Se você nunca criou um meme antes, é melhor olhar alguns exemplos antes.

Como com qualquer piada, certos tipos de memes podem não funcionar, ou podem desapontar seu público se ele for usado incorretamente.

Mas você também não deve ter medo de ser criativo.

7f0b46f851dba5136e3cb54ff1378299

No final, se você achar que o seu público vai achar graça, provavelmente vai funcionar.

Nem todas as empresas gostam de usar memes, então é compreensível se você quiser pular essa opção.

Apenas saiba que está disponível.

E certifique-se de receber um feedback sobre os memes que você produzir, para que algo ofensivo não seja acidentalmente publicado.

Você deve querer os backlinks pelas razões certas.

6. Imagens destacadas

O último tipo de imagem que irá realmente te ajudar na sua estratégia de link-building é uma que você já cria.

A imagem destacada do seu blog, quando otimizada, é ótima para backlinks.

A imagem destacada normalmente é a imagem no topo do seu blog.

featuredimage

Ou aquela que aparece automaticamente quando as pessoas compartilham seu post do blog nas mídias sociais.

featuredimage2

Imagens destacadas não são ótimas apenas para o seu design. Uma imagem destacada atraente receberá clicks.

Ao se tratar dos tipos de imagens para usar, fotos de banco de imagens servem aqui.

Eu uso banco de imagens para as minhas imagens destacadas em vez de uma fotografia original (que é ótima para imagens na postagem e landing pages) porque é mais fácil.

Se você tiver um ótimo título, as imagens de banco de imagens não irão prejudicar seus cliques.

Ter uma imagem destacada personalizada, em vez de uma imagem padrão do banco de imagens, também pode te ajudar com o link building.

Usar imagens destacadas é uma ótima maneira de aparecer no feed de imagens do Google.

howtorank1

Uma imagem destacada bem produzida se destaca e tem mais probabilidade de receber cliques do que as outras.

Além disso, há menos chances de serem usadas por outras marcas porque o nome da sua empresa aparece.

Se as pessoas já estiverem familiarizadas com a sua marca, então saberão que podem confiar em qualquer artigo que tiver um link naquela imagem.

Então, de certa forma, é como uma prova social.

Você pode personalizar suas fotos com branding, ou então “apimentá-las” com outras ferramentas.

Gravit Designer, por exemplo, é uma ferramenta grátis de design gráfico de vetor que te permitirá adicionar (ou criar) logos, textos ou designs únicos para suas imagens destacadas.

gravitdesigner

A chave é usar um título atraente junto com sua imagem destacada para que, mesmo se você estiver usando o banco de imagens, ela fique mais interessante.

Um bom título e uma boa imagem farão maravilhas para o seu link building.

Então encontre maneiras de tornar seu conteúdo mais visualmente atraente e aumente seus compartilhamentos.

Como otimizar suas imagens para o link building

É claro que uma imagem bonita não vai necessariamente te conseguir links se você não otimizá-la e promovê-la.

Aqui estão algumas dicas para fazer link building com imagens.

1. Otimize imagens para cada plataforma

Todas as plataformas de mídias sociais têm preferências de tamanho diferentes para imagens compartilhadas.

Escolha os tamanhos certos de imagens em cada canal para que as coisas pareçam coesas.

facebook profile

Você também deve se lembrar de que certas plataformas são naturalmente mais visuais do que outras.

O Twitter, por exemplo, ama memes e infográficos, enquanto o Instagram e o Pinterest preferem imagens de citações ou uma foto padrão. E o Facebook e LinkedIn amam imagens destacadas.

Quanto melhor você adaptar suas imagens para cada plataforma, melhor será suas chances de conseguir links.

2. Use sites de apresentação de infográficos

Não pense que você tem que fazer todo o trabalho sozinho na hora da promoção.

Existem diversos sites de apresentação de infográficos pagos e gratuitos que irão promover seu infográfico por você e gerar links únicos.

Algumas opções incluem:

Ao criar um infográfico, lembre-se de usar um gerador de código como o Siegemedia para encorajar os sites a te darem os devidos créditos com um link.

siegemedia

Dessa forma, você saberá que as pessoas não roubarão seus infográficos sem te dar os links que você quer.

3. Otimize os metadados da sua imagem para melhorar a capacidade de compartilhamento

O Google indexará suas imagens com base nos metadados, então você deve se certificar de que eles estão lá.

Ao criar uma imagem no seu blog, certifique-se de que você tem:

  • Um nome de arquivo de imagem (incluindo palavras-chave) — e.g. “/como-rankear-no-google.png”
  • Alt Text da Imagem — Isso te ajudará com o SEO de Pesquisa de Imagem.
  • Descrição da imagem — Inclua o máximo de palavras-chave possível na sua descrição também.

Essas coisas ajudarão bastante para que suas imagens apareçam na pesquisa.

Você também deve comprimir suas imagens usando uma ferramenta como a TinyPNG antes de enviá-la para seu site.

tinypng

Isso evitará que seus posts fiquem atolados por terem imagens pesadas, ou por ter arquivos grandes de imagem.

E quanto mais rápida sua velocidade de carregamento, mais facilmente os seus posts serão compartilhados.

4. Crie um código embutido para sua imagem (para infográficos, mapas e citações)

O objetivo de criar imagens como infográficos e mapas é fazê-las o mais compartilhável possível.

Uma forma de fazer isso é permitindo que as pessoas incorporem sua imagem nos próprios sites com um link automático de volta para o seu.

Uma ferramenta como a Embed.ly te ajudará a fazer isso de maneira mais fácil e rápida.

Embed Code Generator EmbedlyVocê também conseguirá rastrear quantas pessoas estão usando sua imagem ou incorporando-a nos sites.

Dessa forma você não precisará gastar tempo no Google fazendo a pesquisa reversa de imagem para links com os créditos.

5. Use imagens relevantes

Finalmente, é importante usar imagens relevantes para os posts ou páginas onde serão colocadas.

O reconhecimento de imagem do Google está melhorando, mas não é perfeito.

Se você tem uma foto de um filhote adorável como sua imagem destacada para um post sobre web designs fáceis de criar, por exemplo, ele não aparecerá quando as pessoas procurarem por “web designer”.

Fique com imagens que tenham relação com o conteúdo, para que as pessoas (e o Google) saibam o que esperar ao clicarem no post.

Quanto menos confusas forem suas imagens, mais probabilidade elas terão de conseguir os cliques certos.

Conclusão

Link building com imagens pode ser muito eficaz quando feito corretamente.

As imagens possibilitam oportunidades valiosas para a criação de backlinks para o seu site, além da praticidade para coisas como design e compartilhamento.

A chave é criar o tipo certo de imagem para a situação certa.

Infográficos, mapas, memes e citações são ótimas plataformas visuais, mas eles levam tempo para serem criados.

Fotos originais, por outro lado, consomem mais tempo. Mas se você tiver conteúdos que precisam delas, o investimento vale a pena.

Apenas se lembre de que cada imagem precisa ser otimizada se você realmente quiser conseguir links.

Quais ferramentas você usa para criar suas próprias imagens?

Compartilhe