Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

27 Fundamentos de SEO Para Posts de Blog

seo essentials

Eu adoro conteúdo longo.

Quer ver provas disso? Olha só:

Esse texto é apenas uma amostra de um artigo que escrevi recentemente. Ele tem mais de 4 mil palavras.

Às vezes escrevo artigos com 10 mil palavras. E já escrevi guias longos com mais de 20 mil palavras!

Por que?

Em muitos anos trabalhando com blogs, aprendi que o conteúdo longo é um dos melhores métodos para fazer seu site se destacar entre os outros.

Claro, seu conteúdo não pode ser só longo. Ele precisa também ser aprofundado.

Se você fizer isso bem, vai direcionar muito tráfego e ganhar milhares de seguidores.

Muitas pessoas acham que a fórmula é simples:

1º passo: escreva um artigo bem longo.

2º passo: obtenha milhares de seguidores

Mas aqui está um detalhe importante. Não basta só criar um artigo longo.

Sim, a fórmula é simples, mas não funciona automaticamente só porque você criou um artigo longo.

Já vi muitas pessoas escreverem artigos muito longos e aprofundados mas não conseguirem o tipo de tráfego que desejam.

Isso acontece porque elas não estão pensando em alguns dos fundamentos de SEO – coisas que são necessárias para os seus posts longos.

Se você tiver conteúdo longo e detalhado, ótimo. Mas você precisa fazer ajustes voltados para SEO se quiser que o seu conteúdo seja eficaz.

Eu sei que isso pode ser difícil. Você já está fazendo bastante esforço com o conteúdo, e é difícil lembrar de todo o SEO envolvido.

Assim, fiz essa lista para te ajudar. Aqui estão 27 fundamentos de SEO necessários para qualquer artigo longo.

Eles vão ajudar seu conteúdo a conquistar posições melhores nos rankings de busca, ganhar visibilidade e direcionar tráfego para o seu site.

E o melhor: esses fundamentos de SEO não são difíceis de usar. Mesmo que você não saiba nada sobre SEO, vai poder aplicar cada uma dessas dicas.

Abra seu post de blog mais recente, busque um café e prepare-se para transformar seu conteúdo.

Aprenda como eu usei SEO para gerar  100.000 visitantes por mês.

1. Pesquisa de palavras-chave

Separe algum tempo para encontrar a palavra-chave principal do seu post. Selecione alguma coisa específica ao seu assunto e considere usar uma palavra-chave menos concorrida.

O Google Keyword Planner e o SEMrush são ótimos para isso. Veja aqui como usar o Keyword Planner em todo o seu potencial.

2. Use palavras-chave de cauda longa

Todo mundo sabe que um artigo deve incluir uma palavra-chave foco.

Mas são poucos os sites que estão usando palavras chave de cauda longa.

Palavras-chave de cauda longa são – como você imaginou – palavras chave longas e superespecíficas. É mais fácil ranquear com elas, e elas trazem tráfego segmentado.

Aqui está um exemplo, do HubSpot:

Dificuldades para encontrar as palavras-chave de cauda longa certas? Experimente a seção “buscas relacionadas a” do Google.

3. Crie a tag h1 perfeita

Na maioria dos casos, sua title tag (ou h1) será a primeira coisa que alguém verá ao começar a ler o seu post de blog.

Em posts de blog, o h1 é o título do post.

A tag h1 certa pode fazer uma diferença enorme.

Você duvida? Eu mudei a h1 de um dos meus artigos, e obtive 85% mais tráfego orgânico em apenas 3 dias.

Eu sei o que você deve estar pensando. Se a tag h1 é apenas o título do post, será que escrever o título não é mais importante?

Essa é uma ideia bem comum. Mas na verdade, focar na tag h1 é mais importante.

Isso acontece porque sua tag h1 vai ajudar os mecanismos de busca a identificar e indexar melhor o seu conteúdo. O que por sua vez vai ajudar usuários humanos a encontrar seu conteúdo mais facilmente.

Sua tag h1 deve seguir essas regras:

Aqui está um exemplo:

Se você quiser criar o melhor h1 possível para o seu conteúdo, aqui está um artigo sobre como fazer isso.

4. Use subtítulos úteis

Antes de continuar, preciso dizer uma coisa.

Não use palavras-chave demais nos seus subtítulos!

Se os mecanismos de busca virem sua palavra-chave foco em todos os lugares possíveis, vão considerar que você está fazendo keyword stuffing.

Em vez disso, seus subtítulos devem ajudar os leitores a navegar no conteúdo.

Use subtítulos para dividir seu artigo em blocos de fácil compreensão.

Veja este artigo do Convince and Convert:

Esse é o h1. Agora veja os subtítulos (geralmente h2 ou h3):

Viu como eles dividem o artigo? Você pode ter uma boa ideia do artigo todo simplesmente lendo os subtítulos (mas sem entender tudo).

Brian Dean recomenda incluir vantagens em seus subtítulos. Aqui está um exemplo do Copyblogger:

Resumindo, faça subtítulos que ajudam os usuários a se mover pelo conteúdo, e lembre-se de incluir benefícios em alguns deles.

5. Implemente a marcação Schema

A marcação Schema é um tipo de código que ajuda mecanismos de busca a analisar seu conteúdo.

Especificamente, a marcação Schema divide cada parte do seu conteúdo e diz aos mecanismos de busca o que essas partes significam.

Por exemplo: se você usar marcação schema em seu título, os mecanismos de busca vão saber que esse é o seu título.

Existe até uma ferramenta gratuita que você pode usar facilmente para adicionar marcação ao seu artigo.

Primeiro, vá ao Structured Data Markup Helper do Google.

Como estamos marcando artigos, selecione a opção Articles.

Copie e cole a URL do seu post de blog. (Você pode também usar HTML).

Clique em “Start Tagging.”

Na página a seguir, você verá estes dois painéis:

O painel do lado esquerdo é o seu artigo, e o do lado direito é a ferramenta de marcação.

Para marcar alguma coisa, destaque-a no painel do lado esquerdo e selecione o tipo de marcação correta na ferramenta.

Após marcar tudo o que queria, clique em “Create HTML” no canto superior direito. Copie e cole esse HTML e substitua o código fonte do seu post original por esse.

Nota: Essa ferramenta te oferece microdados como parte de sua configuração inicial. Se você quiser usar o JSON-LD (minha recomendação), clique na caixa “microdata”, no topo do painel do lado direito, e selecione a opção JSON-LD.

6. Compartilhe seu conteúdo com influenciadores para obter backlinks

Essa é uma estratégia incrível sobre a qual eu já escrevi antes .

Se você conseguir chamar a atenção de influenciadores, provavelmente vai conseguir um bom backlink, que vai direcionar muito mais tráfego para o seu site.

A parte mais importante é fazer a proposta certa. Você não deve ser insistente, mas precisa abrir caminho.

Aqui está um modelo que você pode usar para isso:

Fonte: Quicksprout.com

O objetivo é obter backlinks, seja através de compartilhamento em redes sociais ou de um link em um post de blog.

Mas não peça um backlink diretamente. Se o influenciador gostar do seu conteúdo, vai te dar o backlink que você deseja.

7. Otimize sua URL

URLs mais curtas e limpas fornecem uma experiência de usuário melhor e também ajudam os mecanismos de busca.

Estou falando de URLs como esta:

Agora compare com esta URL desorganizada:

Você deve também confirmar se a sua URL contém sua palavra chave (de foco ou cauda longa). Aqui estão algumas dicas sobre a estrutura da URL.

8. Inclua links outbound

Uma das formas mais simples de melhorar o SEO do seu post: links outbound.

Brian Dean recomenda 2-4 links outbound para cada 1.000 palavras:

Se o seu assunto for muito profundo, você pode usar ainda mais links. Mas faça isso com cuidado. Não exagere e inclua um link em cada parágrafo.

9. Inclua links internos

Links internos são tão importantes quando links outbound. Talvez você fique surpreso ao descobrir que essa é uma das partes mais ignoradas do SEO on-page.

Mais uma vez, não exagere. Você deve ter muito menos links para o seu próprio site do que links para outros sites.

Seu objetivo deve ser 2-4 links em cada post.

10. Use palavras chave LSI

Latent semantic indexing (LSI) é um termo complicado, mas que simplesmente se refere a palavras chave similares à sua palavra chave principal.

Por exemplo: se a sua palavra chave principal for “sistema stereo carro”, algumas palavras chave LSI podem ser “autofalantes stereo carro” e “melhores autofalantes carro”.

Lembra do item nº 2, onde eu mencionei a seção “buscas relacionadas a” do Google? Aquelas palavras-chave muitas vezes são de cauda longa E LSI.

Mas existe uma forma ainda mais fácil de encontrar essas palavras: o LSIGraph.com.

Insira sua palavra chave, responda o Captcha e você verá uma lista de palavras-chave LSI:

11. Use a title tag certa

Title tags são extremamente importantes. Por quê? Muitas vezes, elas são a primeira coisa que um usuário vai ver ao te encontrar em um mecanismo de busca.

A title tag é simplesmente o título de cada resultado nas páginas de resultado dos mecanismos de busca (SERPS).

Veja do que eu estou falando:

Apesar dessa imagem classificar title tags como títulos de páginas, as title tags muitas vezes serão diferentes da sua página ou do título do seu post.

Você precisa usar uma title tag que descreve uma vantagem e contém a sua palavra-chave foco. Veja meu artigo sobre esse tema para mais informações.

12. Crie uma meta descrição amigável para SEO

Junto com a title tag, a meta descrição ajuda sua página a se destacar nos SERPs.

Uma meta descrição otimizada deve:

  • Ser curta: 135-160 caracteres
  • Incluir a palavra-chave foco
  • Ser clara e descritiva
  • Ser verdadeira e convencer o leitor a visitar a página

Aqui está uma meta descrição excelente, cortesia do HubSpot:

Essa descrição te fala sobre o tema do artigo em linguagem simples. E é exatamente isso que a sua meta descrição deve fazer.

13. Faça um post amigável para dispositivos móveis

Fazer um post de blog amigável para dispositivos móveis não envolve apenas design responsivo. Isso é um bom começo, mas não é suficiente.

Você precisa pensar também em como o artigo em si será exibido em ambientes móveis.

Primeiro, use frases e parágrafos curtos em seu conteúdo. (Seu objetivo deve ser parágrafos de no máximo 3-4 frases).

Isso vai deixar seu artigo o mais legível possível em dispositivos móveis:

A seguir, use mídia e espaços em branco para dividir o artigo.

E não se esqueça dos seus subtítulos h2 (ou h3)

Aqui está uma lista completa do que você pode fazer para deixar seu conteúdo amigável para dispositivos móveis.

14. Analise a velocidade do seu site

Aqui está uma estatística que você precisa conhecer:

Isso significa que o seu site precisa ser muito rápido mesmo. Do contrário, você pode perder muito tráfego.

Simplificar seu design, reduzir o tempo de resposta do servidor e ativar a compressão são bons métodos para aumentar a velocidade do seu site. Aqui estão 10 táticas para começar a fazer isso.

Depois de concluir o trabalho, teste a velocidade do seu site. Aqui está um teste de velocidade para a versão de computador do site, e aqui, um teste para dispositivos móveis.

15. Otimize o corpo do texto com sua palavra-chave

Claro, você não pode esquecer de incluir sua palavra-chave foco no corpo do seu artigo. Não use a palavra-chave sempre que possível, e lembre-se de misturar palavras-chave de cauda longa e LSI.

Eu geralmente uso minha palavra-chave foco no início e no fim dos posts. E também em pelo menos um subtítulo h2.

16. Use sua palavra-chave foco no início

Segundo Brian Dean, sua palavra-chave deve aparecer nas primeiras 100-150 palavras. Minha experiência mostra que isso é estritamente necessário.

Isso vai ajudar o Google a rastrear seu conteúdo e compreender que a sua palavra-chave foco é importante.

17. Pense na frequência da palavra-chave

A frequência da palavra-chave é o número de vezes que ela aparece em seu conteúdo.

Existem muitas opiniões diferentes sobre a frequência das palavras-chave. Rand Fishkin, do Moz, diz que você deve usar sua palavra chave 2-3 em um post de blog. Outros especialistas em SEO pensam diferente.

Fonte: Hermish.com

Aqui está minha recomendação: em posts longos, use sua palavra chave 4-6 vezes. Mas use também suas palavras-chave de cauda longa e LSI. Você pode usá-las em alguns parágrafos

Mas se o resultado ficar estranho, não force isso. Em caso de dúvida, leia o texto em voz alta e se pergunte se ele soa natural.

18. Considere a intenção do usuário

A intenção do usuário é o que faz as palavras-chave serem eficazes. Quando você conhece os diferentes tipos de intenção de usuário, pode otimizar melhor suas palavras chave de acordo com eles.

Existem três tipos de intenção de usuário.

Se um usuário tiver uma intenção navegacional, ele está tentando chegar a um certo site ou página.

Se o usuário tiver uma intenção informacional, ele está procurando informações.

Se o usuário tiver uma intenção transacional, ele deseja comprar alguma coisa.

Aqui estão informações mais detalhadas sobre esses tipos de intenção:

Pense na intenção do usuário ao decidir suas palavras-chave (foco, de cauda longa e LSI).

Por exemplo. Se a sua palavra-chave foco for “bolsas”, mas você estiver criando uma página de produto, pode mudar para “comprar bolsas” para atrair usuários com intenção transacional.

19. Inclua palavras chave LSI em seus subítulos h2

Essa é uma forma simples de melhorar seu SEO com apenas uma pequena mudança.

Mais uma vez, se a inclusão da palavra-chave parecer forçada, não faça isso. Use seus subtítulos h2 para dividir o conteúdo. Se for possível usar uma palavra chave LSI de forma natural, faça isso.

20. Use botões sociais fáceis de encontrar

Compartilhamentos sociais = links gratuitos. Aproveite essa oportunidade ao máximo usando botões de compartilhamento social extremamente visíveis.

Eu uso botões que acompanham a página na medida em que ela se move:

21. Aumente suas chances de obter um featured snippet

O featured snippet é sem dúvidas uma das melhores posições para aparecer na primeira página dos resultados do Google.

Featured snippets são aquelas caixas úteis que te mostram uma prévia do conteúdo e muitas vezes respondem a uma pergunta.

Obter seu próprio featured snippet pode ser muito útil para o seu site. Veja aqui como aumentar suas chances de conseguir um.

22. Não use texto âncora em excesso

Se você gosta de usar texto âncora exact match, tenha cuidado.O Google agora presta atenção a isso e muitas vezes penaliza sites que exageram.

23. Distribua seu conteúdo

A maioria das pessoas não distribui seus conteúdos, porque se preocupam com conteúdo duplicado.

Felizmente, você pode distribuir conteúdo de forma segura sem ser penalizado. Não distribua todos os seus posts, mas apenas aqueles que podem ser do interesse de certos públicos.

O Medium e o LinkedIn são dois locais excelentes para distribuição..

24. Use modificadores de título

Adicionar uma palavra extra ao seu título pode direcionar mais tráfego e, ao mesmo tempo, te fornecer uma palavra-chave de cauda longa ou LSI orgânica.

Palavras como “melhor” ou “fácil” são muito pesquisadas. Assim, faz sentido adicioná-las ao seu título.

Aqui está uma lista com algumas ideias para começar:

25. Use títulos diferentes para a title tag e a h1

Sua title tag e sua h1 não precisam ser idênticos. Sua palavra-chave foco deve aparecer em ambas, mas você pode usar uma palavra-chave de cauda longa ou palavra-chave phrase match.

Essa é uma forma excelente de melhorar seu ranqueamento para palavras-chave de cauda longa de forma natural.

26. Verifique se seu conteúdo realmente é longo

Quando eu falo sobre conteúdo longo, estou me referindo a mais de 2.000 palavras. Essa é a extensão ideal.

No entanto, eu recomendo regularmente escrever posts com mais de 3.000 palavras.

Obviamente, a extensão em si nem sempre garante um bom ranqueamento. E isso nos leva ao último item.

27. Verifique se seu conteúdo é aprofundado

Seu conteúdo precisa ser abrangente. Ele não pode abordar apenas vários temas superficiais. Foque em alguns pontos importantes e fale deles de uma forma extremamente detalhada.

Há alguns meses, eu trabalhei com meus pesquisadores em um grande estudo do algoritmo Hummingbird do Google.

Mergulhamos em 9,93 milhões de palavras de conteúdo para descobrir exatamente que tipo de conteúdo o Google promove em seus resultados de busca.

Os objetivos da nossa pesquisa foram quatro blogs de finanças pessoais.

Analisamos cada site com várias métricas.

A parte mais importante do estudo foi a profundidade com que cada site falava de um tema específico.

Essa análise foi refletida no número “profundidade de cobertura por tema”- “topical depth coverage”.

Descobrimos que sites com conteúdo aprofundado têm melhores posições no ranking, mesmo se tiverem perfis de links menos robustos.

Conteúdos aprofundados tinham resultados de busca mais altos, mesmo se o site não tivesse muita autoridade ou backlinks poderosos!

É exatamente esse tipo de conteúdo que você deve escrever.

E é exatamente esse tipo de resultado que você pode esperar: as posições mais altas dos rankings!

Conclusão

Se você tem criado conteúdo longo sem receber os resultados desejados, acredito que essa lista vai te ajudar muito.

O conteúdo longo funciona. Mas funciona quando combinado a sólidos fundamentos de SEO, como mostrei nesses 27 ítens

SEO não precisa ser uma dor de cabeça. Eu sei que existem muitos fatores a monitorar, e espero que essa lista seja útil.

Tenha em mente que essa lista não contém absolutamente tudo de que você precisa para ter bom SEO. Ela é apenas um checklist útil para quando você estiver escrevendo e editando seus posts de blog.

Como eu sempre digo, SEO é uma estratégia de longo prazo. Não espere resultados super-rápidos com SEO. (Eles podem acontecer, mas seu foco deve ser o longo prazo).

Essa lista de fundamentos de SEO vai te ajudar no início, mas recomendo também que você leia mais sobre como otimizar seu conteúdo para SEO.

Depois de alguns posts, você vai fazer muita coisa sem nem pensar nisso, e vai ver os resultados na medida em que sua página chegar a melhores posições nos rankings e receber mais tráfego.

Quais desses fundamentos de SEO você vai utilizar?

Compartilhe