Neil Patel

Espero que você goste desse artigo. Se você quer que meu time faça o seu marketing, clique aqui.

Como Criar Um Site de Vendas Passo a Passo e Atrair Clientes

passos para criar site de vendas online

Quer um bom motivo para aprender como criar um site de vendas para atrair mais clientes para o seu negócio?

Então, aqui vai: 7 em cada 10 consumidores brasileiros preferem comprar online, segundo um levantamento realizado pelo NZN Intelligence.

Mais precisamente: 74% dos entrevistados.

Isso mostra que os hábitos de consumo dos brasileiros vêm mudando e que a maior parte deles já se rendeu à comodidade que é fazer compras pela internet.

Como você pode ver, a web está se tornando um campo cada vez mais fértil para o empreendedorismo.

Então, por que não aproveitar as oportunidades que ela oferece para aumentar as vendas ou até mesmo montar um negócio online?

Saber como criar um site de vendas é o primeiro passo para seguir adiante se você tem um desses objetivos em mente.

Já está animado?

Então, vamos pular para a euforia com mais alguns dados que mostram que essa pode ser uma ótima ideia:

Em resumo, as oportunidades de vendas online estão bombando.

Agora, cabe a você entrar ou não para esse mercado pra lá de aquecido.

Preparei este post para te ajudar a criar um site de vendas online.

A ideia é que funcione como um passo a passo para que possa vender pela internet sem depender de grandes investimentos.

Afinal, existem várias plataformas até mesmo gratuitas que podem ajudar.

Siga acompanhando!

Como criar um site de vendas passo a passo

criação de site de vendas

Para descobrir como criar um site de vendas tudo o que você precisa é de:

  • Alguns minutos para aprender a montar o seu
  • Disposição para encontrar o melhor site para criar loja virtual grátis
  • E de um site hospedado em um domínio próprio

Feito isso, é só seguir este passo a passo:

1. Escolha o tipo de site de vendas que você vai montar

Antes de aprender como criar um site de vendas online, é preciso ter em mente o que irá vender pela internet.

Ao ter clareza sobre o produto a ser comercializado, fica mais fácil definir a melhor ferramenta a ser utilizada.

A plataforma mais utilizada para isso é o WordPress.

E posso dizer que é mesmo uma boa indicação, não apenas por ser a preferida, mas porque oferece plugins de e-commerce que podem qualificar seus resultados.

Um deles é o WooCommerce, muito simples de configurar.

Com essa dupla, você pode vender o quanto quiser pela internet.

A principal vantagem é a escalabilidade.

Então, dá conta do recado tanto se estiver criando um site de vendas do zero ou apenas trazendo sua loja física para o mundo virtual.

Existem ainda várias outras plataformas para criar sites de vendas.

Vou te apresentar algumas delas agora mesmo, além de falar um pouco mais sobre o WordPress.

2. Escolha a plataforma da loja virtual

wix como exemplo de plataforma de loja virtual

Daqui para a frente, existem duas possibilidades: criar o e-commerce dentro de um gerenciador de sites, como o WordPress, ou alugar ou comprar uma plataforma de e-commerce pronta.

A primeira opção é mais indicada se o seu modelo de negócio se parece com uma loja virtual propriamente dita.

Já a segunda vale se não tem ainda muita noção de programação.

Seja qual for a sua escolha, as plataformas mais indicadas para quem quer saber como criar um site de vendas são as seguintes:

Wix

Conhecido como um dos sistemas mais fáceis de serem utilizados, o Wix é a plataforma ideal se não tem conhecimento de design, informática e programação.

Oferece um processo de criação rápido e também integração com o Facebook, o que dá ainda mais velocidade para quem quer saber como criar um site de vendas.

Isso porque, ao fazer o login pela rede social, não é preciso informar nenhum dado pessoal – apenas escolher o template desejado.

Mas como nem tudo é um mar de rosas, o Wix tem seus pontos negativos:

  • A personalização é limitada e não é raro ver outras empresas com temas parecidos
  • A plataforma não é 100% otimizada para SEO, dificultando que seja rastreada pelo Google
  • É preciso adquirir um plano premium para ter acesso a funções adicionais como, por exemplo, domínio próprio.

WordPress

Com mais pontos positivos do que negativos, não é à toa que o WordPress é uma das plataformas mais utilizadas no mundo para a criação de sites.

Além de ter código livre, é grátis, seguro e oferece milhares de plugins para personalização e criação de novas funcionalidades.

A única desvantagem de se dedicar em aprender como criar um site de vendas no WordPress é que não permite a utilização de domínio próprio.

Loja 2

Quer saber como criar um site de vendas em poucos minutos sem taxas, comissões e complicações?

Se ainda não tem um domínio próprio, pode experimentar a Loja 2.

Para usar a plataforma, seu negócio online não precisa de hospedagem, apenas escolher o layout que deseja, cadastrar os produtos e definir as formas de pagamento.

A vantagem é que pode receber um número ilimitado de transações e de usuários em seu e-commerce.

E, ainda, integrar o site de vendas com os Correios e com o Google Analytics.

Uma forma de enviar mais facilmente seus produtos e de monitorar informações sobre o público da sua loja.

O ponto negativo é que, além de não permitir o uso de domínio próprio, só possibilita a inserção de uma foto por produto.

Mas se quiser acabar com as limitações, incluindo publicidade que possa aparecer em suas páginas, basta pagar R$ 19,90 por mês.

BPG

Outra plataforma para vender pela internet em poucos segundos é a BPG.

Totalmente grátis, essa ferramenta permite o cadastro de quantos produtos quiser vender e não tem nenhuma limitação de acesso.

Assim como a Loja 2, também pode ser integrada com os Correios.

Mas, diferente das outras plataformas, na BPG, você pode usar seu próprio domínio.

Para se inscrever nela, você pode usar sua conta no Facebook, Google ou começar uma conta do zero, usando seu endereço de e-mail.

Depois disso, é só fazer a conexão com o PagSeguro – única opção para pagamento disponível na plataforma -, cadastrar os produtos no e-commerce e iniciar suas vendas.

Nuvem Shop

Se o WordPress é a mais famosa plataforma para criação de sites, a Nuvem Shop é a plataforma líder de e-commerce na América Latina.

Sem dúvida, é a mais usada por aqui – principalmente por pequenas e médias empresas.

Bastante completa e intuitiva, oferece vantagens como:

  • Administração de produtos de forma massiva
  • Convênios para envios de produtos com empresas de entregas como Correios, Envio Fácil, Mercado Envios, Loggi e Jadlog
  • Integração com ferramentas de marketing, como Facebook Store e Instagram Shopping
  • Integração com a ferramenta para monitoramento de atuação online Google Analytics
  • Modelos de layouts personalizáveis
  • Meios de pagamentos diversificados (Mercado Pago, PagSeguro, PayPal, Wirecard, entre outros).

Os únicos pontos negativos estão relacionados às limitações que a plataforma disponibiliza para usuários dos planos de entrada: suporte apenas por e-mail e restrição de idiomas.

Quer experimentar a Nuvem Shop para entender na prática se é a melhor escolha para criar um site de vendas? A plataforma oferece teste grátis por 15 dias.

Loja Integrada

Outra plataforma completa e fácil para criar um site de vendas é a Loja Integrada.

Logo depois de fazer o cadastro para ter acesso a ela, basta fazer algumas configurações e pronto: já é possível cadastrar os produtos.

Assim como a Nuvem Shop, a Loja Integrada tem como ponto positivo a integração com Facebook e diversas opções de pagamento, como Mercado Pago, PagSeguro e PayPal.

Pode ser integrada com os Correios, oferece recursos para otimização de SEO e permite o uso de domínio próprio.

Está se perguntando se ela tem algum contra? Sim, a limitação para uso do plano gratuito – tanto em tempo quanto em número de usuários e visitantes.

Na versão grátis, só pode ser usada por 50 minutos, por um único usuário e receber até 5 mil visitas mensais.

O que não deixa de ser uma boa alternativa para quem está abrindo negócio online.

Shopify

shopify como exemplo de plataforma de loja virtual

O Shopify é uma das mais conhecidas ferramentas de e-commerce, principalmente pela acessibilidade que oferece.

Disponibiliza várias opções de modelos prontos, facilitando a criação e configuração de um site de vendas.

Inclui a possibilidade de criar lojas virtuais com design responsivo e a inserção do Pixel do Facebook em suas páginas.

Apesar de funcionar por assinatura, também conta com um período de teste gratuito para novos usuários.

Magento

Com planos em valores acessíveis, Magento reúne as vantagens das melhores plataformas para a criação de lojas virtuais com o uso de extensões gratuitas.

Assim, é muito indicada para quem quer ter mais flexibilidade para personalizar o e-commerce.

Open-source, pode ser baixada gratuitamente pela internet.

Mas exige certo domínio de programação para que se possa aproveitar de todos os recursos que oferece.

WooCommerce

Considerado o melhor plugin para quem quer saber como criar um site de vendas no WordPress, o WooCommerce é quase mágico.

Isso porque é capaz de transformar qualquer blog ou site já existente em lojas virtuais para lá de interessantes.

Com diversos plugins compatíveis, a extensão pode ser aprimorada ainda mais ao ser integrada com outras funcionalidades como chat online e outros meios de pagamento.

Drupal

Tem conhecimentos em desenvolvimento e não quer gastar tanto ao criar sua loja virtual?

Considere a ideia de usar o Drupal, uma ferramenta de código aberto que conta com a personalização que precisa para montar seu site de vendas.

Seus módulos têm fácil instalação e um de seus diferenciais é a grande variedade de extensões e plugins oferecidas por sua comunidade de usuários.

Tray

Podendo ser usado tanto por pequenas quanto por grandes empresas o Tray é uma das plataformas mais indicadas para o setor varejista.

É que pode ser integrado a marketplaces de grandes redes, facilitando a inserção de produtos nelas.

Com uma variedade de modelos prontos, um de seus principais destaques é que permite o acesso ao código-fonte.

Isto é, ir além dos ajustes oferecidos pelo editor que já vem embutido a ele.

Ezcommerce

Sem cobrança de taxas pelas vendas realizadas e qualquer limitação de acesso, o Ezcommerce dispõe de planos personalizados a partir das necessidades do lojista.

Entre suas funcionalidades, estão a possibilidade de integração com sistemas ERP, marketplaces, criação de loja no Mercado Livre e recursos para personalizar o e-commerce.

Tem também um motor de busca interno na página inicial, o que encurta a jornada de compra do visitante que chega ao site de vendas.

VTEX

Com o diferencial de oferecer soluções para e-commerce em nuvem, a VTEX possibilita que se possa criar, acessar e configurar um site de vendas de onde estiver.

Inovadora, conta com facilidades como integrar o sistema de inventário, pagamentos e frete e também sistema de SmartCheckOut para vendas em um clique.

PrestaShop

Além de facilitar a gestão de loja virtual, outra razão para testar a Prestashop é que ela auxilia desde o cadastro de estoque até o pagamento.

Ou seja, torna bem mais prática a missão de criar um site de vendas.

Lembra um pouco o WordPress, porque também funciona como CMS.

A diferença é que é específica para a gestão de lojas virtuais.

Precisa criar site grátis para vender seus produtos?

Sem problemas, afinal, a PrestaShop é uma solução gratuita e de código aberto.

Sem custos, sem limitação de produtos ou estoque e muito fácil de usar.

3. Defina as formas de pagamento

formas de pagamento na criação de site de vendas

Depois de conhecer as melhores plataformas para criar sites de vendas, fica mais fácil seguir adiante para montar o seu e-commerce.

O próximo desafio, então, é também uma das partes mais delicadas de qualquer negócio: a definição das formas de pagamento.

Mas se esse já foi um dos desafios mais temidos no passado, hoje, pode se tornar muito simples com as várias opções de integração de meios de pagamento online.

Confira as três maneiras para receber os pagamentos pelos produtos que forem vendidos em seu site:

  • Gateways de pagamento: serviços como PagSeguro e PayPal, que intermediam o processamento de pagamentos online
  • Integração direta com administradoras de cartões de crédito e bancos: o pagamento é feito pelo próprio e-commerce, sem conexão com empresas terceirizadas
  • Intermediadores de pagamento: empresas que terceirizam o pagamento oferecido.

4. Tenha um bom design

Se toda loja física precisa de uma vitrine atraente e organizada, um site de vendas precisa, no mínimo, de um bom design.

O componente visual deve chamar atenção do consumidor e, ao mesmo tempo, fazê-lo ficar por mais tempo no e-commerce.

Procure investir em um site bonito e também funcional.

Lembre que sua página precisa estar em perfeita sintonia com seus objetivos, necessidades e valores.

Caso não entenda muito sobre comunicação visual, procure ajuda profissional para tornar seu site atraente ao clique.

5. Faça a divulgação

Para garantir uma comunicação e divulgação eficientes, procure conhecer ao máximo quem é o seu público para que possa oferecer o que ele quer ver.

Na internet, o que não falta são oportunidades para divulgar produtos e serviços.

Você precisa se atentar a isso para poder ir mais longe.

Para aumentar o tráfego do site, levar seu negócio para um público maior e melhorar as vendas tenha dois aliados em mãos: redes sociais e SEO.

Facebook, Instagram e até mesmo YouTube podem ser tornar complementos importantes para a sua loja virtual.

Já o uso das técnicas de otimização mais adequadas podem levar suas páginas às primeiras posições do Google e aumentar as chances de bons negócios.

Portanto, mãos à obra!

6. Invista em prospecção e retenção de clientes

ilustração sobre prospecção e atração de clientes

Por último, mas não menos importante, por mais que crie um site de vendas incrível e completo, jamais cruze os braços.

Sim, a internet é um campo fértil para as vendas, porém, com a alta concorrência do e-commerce, é preciso se dedicar constantemente a oferecer o melhor serviço possível para os clientes.

Assim sendo, não deixe de investir na prospecção de novos deles e também na fidelização daqueles que já são “de casa”.

Afinal, consumidor satisfeito pode ser sinônimo de divulgação espontânea para a sua loja.

E manter os clientes é muito mais barato do que ir atrás de novos, como já ensinou o mestre Philip Kotler.

Conclusão

Espero que, com a leitura deste post, tenha ficado mais simples, para você, entender como criar um site de vendas.

Como deve ter percebido, não existe mistério.

Tudo depende da sua vontade de crescer, dos seus conhecimentos em programação, preferências e modelo de negócio.

Depois disso, basta trabalhar com força total para divulgar seu e-commerce e atrair cada vez mais clientes.

Ficou com alguma dúvida sobre como criar um site de vendas ou quer compartilhar a sua experiência ao criar o seu?

Deixe o seu comentário para que todos juntos possamos aprender ainda mais!

E também divida comigo: qual será o diferencial do seu site de vendas?

Compartilhe