Black Hat SEO Desvendado: 7 Táticas Absurdas que Geraram Grandes Resultados

blackhat

Quando comecei a trabalhar com SEO eu tinha apenas 16 anos. E como muitos  adolescentes, eu não me preocupava muito com as “consequências.” No meu mundinho de faz de conta, elas simplesmente não existiam.

Todos ficamos mais sábios com a idade, mas lembre-se que eu era ingênuo. No início da minha jornada no mundo do SEO, eu não ligava para as regras do Google… Eu fazia o que bem entendia.

Hoje em dia, não pratico nem incentivo as táticas de black hat. E se eu pudesse voltar no tempo, nunca teria me envolvido com o lado sombrio. Por quê? Porque se eu tivesse dedicado toda aquele tempo e energia a táticas legítimas, teria criado negócios muito mais duradouros.

Não vou te aborrecer com os motivos pelos quais você deve evitar as técnicas de black hat SEO, até porque você já as conhece. Em vez disso, quero compartilhar 7 táticas absurdas (com dados) que eu utilizei quando estava começando.

Você logo vai notar que eu era um garoto criativo… e esse é um dos motivos pelos quais sou um bom profissional de marketing hoje.

Tática Absurda #1: TwitThis

O que é que todo blog tem? Todo blog tem conteúdo, claro… mas eles também têm botões de compartilhamento em redes sociais.

Do Facebook ao Twiter e até mesmo LinkedIn… esses botões de compartilhamento estão por toda parte. Mas nem sempre foi assim.

Quando o Twitter foi lançado, não existiam botões para compartilhar “tweets”. Na real, ninguém sequer chamava os posts de “tweet.”

Então, eu e minha equipe criamos nosso próprio botão de compartilhamento do Twitter, no qual as pessoas podiam incorporar aos sites. Chamávamos esses botões de: TwitThis (logo abaixo, você pode ver como era o site original).

twitthis

E funcionou? Bom, o botão do TwitThis foi incorporado em tantos sites, que o nosso site chegou a ter um Google Page Rank de 8 e mais de 54 milhões de backlinks.

twit this links

Como você pode ver na imagem acima, o site atingiu 54 milhões de backlinks de 45.000 domínios únicos. Mas o perfil de backlink é o mais impressionante.

twit this link details

Veja a imagem acima.Você vai notar que o site tinha 27 backlinks de domínios .gov e 123 backlinks de domínios.edu.

Nada mal… tudo isso por ter criado uma ferramenta grátis, que permitia as pessoas a incluírem em seu site botões para “tweetar”.

O modo como divulguei a ferramenta foi bem interessante. Simplesmente entrei no Twitter, localizei os perfis de todos os sites populares e escrevi um e-mail mais ou menos assim para os webmasters:

Oi John,

Notei que a CNN tem usado o Twitter ultimamente. Já pensou em pedir aos seus usuários para compartilhar seu conteúdo no Twitter e direcionar ainda mais tráfego ao seu site?

Na verdade, nós criamos uma ferramenta gratuita chamada TwitThis que facilita todo esse processo. Você recebe um código simples para colar no seu HTML, e assim seus leitores podem compartilhar seu conteúdo no Twitter sem dificuldades, o que vai ajudar a CNN a conseguir mais tráfego.

Me avise se tiver alguma dúvida.

Neil

 

Depois que consolidei o TwitThis como um site de alta autoridade de domínio, pude criar sub páginas com conteúdo relacionado aos termos mais populares de busca, que naturalmente estavam mais bem posicionados, já que o site tinha boa autoridade de domínio.

Tática Absurda #2: Battlefield Bypass

Já sei o que você está pensando… “que diabos é “battlefied bypass””?

Você provavelmente já ouviu falar da tática de SEO black hat que envolve a compra de domínios expirados. Quando eu era mais jovem, adotei uma estratégia um pouco diferente. Eu só comprava domínios expirados relacionados à história mundial, já que isso aumentava a probabilidade de conseguir backlinks .edu e .gov.

Um dos domínios que eu comprei foi o battlefieldbypass.com. Era um site relacionado à Guerra Civil Americana.

Na época em que eu comprei, o site tinha centenas de links e muitos eram de sites mantidos pelo governo.

Assim que comprei, transformei o site em um página sobre cassinos online. Em poucos meses, o site já era o segundo resultado do Google para a busca “cassino online”, que é um termo altamente competitivo até hoje.

No site, fiz uma lista com os 10 melhores cassinos online disponíveis para cadastro. Sempre que um usuário se cadastrava pelo meu site, eu recebia uma comissão. O site lucrava entre $40.000 e $60.000 por mês. Aparentemente, não fiz um bom trabalho ajustando o meu site para receber comissões, já que o site que aparecia acima do meu nas buscas faturava mais de $100.000 por mês.

Muita gente que trabalha com SEO ainda aposta em domínios expirados…mas poucos dão prioridade aos que contêm links .gov e .edu, mesmo que esses tenham a tendência de serem mais fortes. Os domínios expirados também custam mais caro, mas nunca entendi por que alguém prefere economizar uns trocados quando a diferença pode significar ficar na primeira posição das buscas.

 Tática Absurda #3: Vamos Jogar Pôquer?

Já ouviu falar de um site de gatos chamado I Can Has Cheezburger? Não sei se o site ainda é popular atualmente, mas já chegou a gerar cerca de 500.000.000 page views por mês. Nada mal para um site com milhares de memes de gatos.

O público do site era tão fiel que fiz uma parceria com eles para organizar um concurso. Era um concurso de pôquer, em que o vencedor levava uma passagem de ida e volta, com acompanhante, para duas noites em Las Vegas, com $500 em dinheiro vivo para gastar.

Não encontrei a página do concurso no I Can Has Cheezburger (acho que eles tiraram do ar)…mas veja um resumo:

  • Crie um meme de gato engraçado que tenha relação com pôquer (eles têm um gerador de memes no site).
  • Incorpore o meme no seu site para participar (o código para incorporar continha um link para o meu site sobre pôquer).

poker meme

Em questão de dias, consegui mais de 2.000 backlinks contendo os termos “pôquer” e “pôquer online” no texto âncora. Eu até fiz o I Can Has Cheezburger alternar os códigos para deixar o texto de âncora mais natural.

Em poucos dias, subi para a página 7 nos resultados de busca do Google para o termo “pôquer online”. Na semana seguinte, eu já estava na página 2, e duas semanas depois, cheguei a página 1. Provavelmente teria continuado a subir até atingir a 1ª posição, mas o Google logo percebeu o que eu estava fazendo e removeu meu site das buscas.

No total, investi menos de $10.000 no concurso. Desse valor, paguei metade ao I Can Has Cheezburger para que eles publicassem o concurso.

Tática Absurda #4: Temas do WordPress

O que é que todo tema do WordPress tem em comum? Todos têm um rodapé com um link para o designer.

wordpress footer

E o que é que a maioria dos designers que cria temas para o WordPress têm em comum? A maioria cria temas por pura paixão, e raramente tenta lucrar com isso. Esses temas são ótimos, porque os designers realmente se dedicam ao trabalho.

Por isso, pensei que seria interessante pagar a esses designers mil dólares para que lançassem atualizações de alguns temas que já eram populares. Escolhi investir em temas que já existiam, porque sempre que uma atualização fica disponível, o WordPress exibe uma notificação no painel de admin do usuário, que só precisa clicar em um botão para atualizar o tema.

Por outro lado, se eu criasse temas novos do zero, nada garantia que os usuários curtissem o design e instalassem os temas… por isso, priorizei apenas temas existentes e que já eram populares.

Quando um usuário do WordPress baixava a atualização do tema, ganhava um monte de ferramentas legais e, claro, um link para um dos meus sites vinha posicionado no rodapé.

Os links direcionavam para um site chamado Web Hosting Information (não sei como, mas o site ainda está no ar… não faço ideia de quem seja o dono).

A certa altura, o site ficou entre os 3 primeiros resultados de busca do Google para o termo “web hosting.” Possivelmente, o Google descobriu o truque, e o ranking do site caiu.

Atualmente, ainda uso temas do WorPress,  mais como estratégia de branding. Quero que mais gente conheça meu trabalho com marketing, então pago às empresas para incluírem links escrito “promovido por Neil Patel” nos temas. E claro, todos os links são nofollow, para respeitar as regras do Google.

Tática Absurda #5: Operação Dominar o Google

Essa foi a tática de black hat mais fácil que já usei. Lembra do Google Pages? Era uma ferramenta que permitia criar uma página usando o domínio do Google. Isso mesmo, você podia criar um site “google.com.”

O Google Pages não existe mais… o mais próximo que eu encontrei foi isso.

Eu costumava criar páginas para termos bem concorridos, como: cartões de crédito, seguros de automóveis e mercado de câmbio. Daí, eu comprava links de blogs cheios de spam do Sponsored Reviews, Blogsvertise e Pay Per Post.

Usando essas redes, consegui obter links com PageRank 4 e 5 por cerca de 30 dólares o clique, comprando algumas centenas de cada vez. No total, gastei $24.990 em links pagos.

Dentro de 60 a 90 dias, eu estava na primeira página de resultados para todos os termos acima, além de outras frases competitivas importantes.

Essa tática de black hat funcionou muito bem, porque eu estava criando links no próprio domínio do Google, que já tinha bastante autoridade.

Por fim, como sempre, o Google descobriu o truque e as páginas foram removidas dos resultados.

Tática Absurda #6: My Stat Counter

Você conhece o StatCounter? Era uma ferramenta de analytics que foi popular bem antes do Google Analytics aparecer. Para que o StatCounter mostrasse suas estatísticas, você tinha que adicionar um contador de acessos ao seu site. O contador também incluía um backlink para o StatCounter.

statcounter

Olha só esse perfil de links, eles têm mais de 1 bilhão de links. Isso mesmo… 1 BILHÃO.

Para fazer login no StatCounter, você tinha que acessar o site my.statcounter.com (esse subdomínio não existe mais). Então, achei que seria uma boa ideia criar meu próprio site de contador de acessos, chamado MyStatCounter.com.

Consegui um tráfego enorme de pessoas que digitaram “my.statcounter.com” incorretamente, o que levava muita gente a criar contadores de acesso usando o meu site.

hit counter

Quando as pessoas utilizavam um desses contadores no site deles, eles automaticamente criavam um link para qualquer site que eu quisesse promover. O código para incorporar continha links de terceiros, e como meu serviço era grátis, eu exigia que as pessoas o deixassem ativo.

Assim como nas outras táticas de black hat que utilizei, meu posicionamento foi rapidamente às alturas. Durou por mais de 2 anos e funcionou tão bem que comecei até a vender links do My Stat Counter para outras empresas dispostas a pagar.

Eu também fui esperto… fiz questão de que o texto âncora fosse alternado, assim parecia natural. Além disso, nunca usei o My Stat Counter para nenhum dos meus sites ou blogs de marketing. Não queria chamar atenção para o site. Além disso, quando alguém se cadastrava, eu perguntava que tipo de site eles tinham, para que eu pudesse posicionar links de sites relevantes, em vez de links aleatórios.

Mesmo assim, eu fui pego e parei de usar essa tática.

Tática Absurda #7: Arbitragem do Google

Com base nas táticas de black hat que mencionei acima, você já sabe que, se muitos links apontarem para o mesmo domínio, é possível ser classificado para praticamente qualquer busca.

Nos primórdios do SEO, não existia Google Panda nem Penguin, e os algoritmos do Google eram bem menos sofisticados.

Em 2003, o Google lançou o AdSense, um serviço onde as pessoas podem monetizar seus próprios sites veiculando anúncios do Google.

Por isso, peguei um dos meus sites que tinha mais autoridade de domínio, o Advice Monkey (que já não existe mais), e consegui mais de 100 milhões de páginas de resultados do Google. Peguei cada resultado do motor de busca e criei milhões de páginas no meu site contendo exatamente a mesma lista de dados.

Minhas páginas eram iguais às dos resultados das buscas do Google, mas cheias de anúncios do AdSense.

Em um mês, comecei a obter tráfego de termos lucrativos que eu garimpei, como “mesotelioma”, e logo estava ganhando entre $943 e $2.592 por dia só com o AdSense.

Como você já deve ter adivinhado, o Google logo descobriu e me puniu por usar essa tática também.

Conclusão

Sei que algumas dessas táticas de black hat parecem legais e eu posso passar a impressão de que há um certo charme nelas, mas não é bem assim. Não tenho orgulho do que fiz, e se eu pudesse voltar no tempo e dar um conselho a mim mesmo…eu diria para não focar tanto em técnicas de black hat.

Se eu tivesse concentrado toda a minha energia em técnicas de white hat, eu não teria passado por tantos sites. Em vez disso, eu teria um só site, bem maior, que estaria no ar até hoje.

Claro, em curto prazo, eu teria ganhado bem menos dinheiro. Mas comecei tão cedo que, em longo prazo, hoje estaria muito a frente de todo mundo.

As grandes lições deste post são:

  1. Seja criativo – os melhores profissionais de marketing tendem a ser os mais criativos. Isso não quer dizer que você deva infringir as políticas do Google (não faça isso). Mas sim, que, para você ter sucesso, você precisa pensar fora da caixa (mas respeite as regras).
  2. Pense em longo prazo –  táticas de curo prazo podem parecer divertidas, mas um dia você vai ser pego e no fim das contas, só vai ter perdido tempo. Houve meses em que ganhei muita grana com essas táticas, mas como não eram de longo prazo, tive meses terríveis, em que perdi bastante dinheiro.
  3. Aprenda com as táticas de black hat  – muita gente que trabalha com marketing usa técnicas de black hat…não só em SEO, mas em todas as formas de marketing. Você não precisa copiar essas pessoas, mas pode aprender com elas.  Talvez você possa transformar essas táticas em white hat e aplicá-las ao seu negócio.

E você, conhece alguma técnica de black hat que pode ensinar alguma coisa para todos?

Share